Roger Responde 145 – A energia Vril tem algo a ver com a Kundalini? E como foi o despertar de Arnach?

145 – Pergunta (24/09/2012): Roger, preciso te dizer que ao ler teus livros minha vida mudou. Estudo espiritualidade desde criança e sempre busquei meu caminho. Trabalhei numa casa espírita por um tempo e sempre invisto em meu desenvolvimento como ser humano. Mesmo sabendo que a vida caminha para o melhor e sempre acreditando que Deus está presente em tudo e não nos abandona nunca, ver o que está acontecendo com a Terra me angustiava e eu meu perguntava sem parar e sem ter uma reposta : Meu Deus, o que vai acontecer com o nosso planeta? Deus, até onde vamos?? Então conheci teu livro A Nova Era e a luz definitivamente vibrou em meu coração me deixando tranquila. Saber o que vai acontecer definitivamente me transformou. Hoje olho o mundo de maneira distinta e sei que coisas maravilhosas virão. Li todos os teus livros, menos o Akhenaton, e estou esperando conseguir comprá-lo (moro agora no Chile, então fica um pouco difícil). Minhas perguntas são: Roger, a energia Vril tem algo a ver com o chacra Kundalini? Te pergunto isso por que em alguma das minhas leituras li que Hitler teve aquele “poder” sobre as pessoas justamente por saber como “elevar” a energia Kundalini e com isso usá-la para o mal. Li em algum lugar que quem sabe manipular essa energia deve ter muito cuidado pois ela é poderosa. A outra pergunta é: Tu podes nos contar o processo de mudança do Arnach? Nos teu livros tu não relata o momento em que ele “desperta”. Eu me emocionei muito lendo Atlântida e sabendo da linda amizade de vocês dois. Rezo muito por ele e sinto uma enorme alegria em saber que ele está buscando seu caminho na luz. Penso que seria maravilhoso saber como foi esse despertar e seria um imenso aprendizado para todos. Outra coisa Roger : agradeço muito pelos teus livros. Sei que muitos questionam e dizem que tu pode ser um farsante ou qualquer outra coisa. Eu prefiro acreditar que não, pois tudo o que leio me dá luz e não o contrário. Seja quem tu for, Deus sabe o que faz. Que Deus te ilumine muito e não escute pessoas que estão tentando te tirar do equilíbrio. Tu sabe quem as usa, né? UM GRANDE BEIJO NO TEU CORAÇÃO Roger: Obrigado pelo apoio, querida amiga. Como já disse em outras oportunidades, são manifestações como esta que nos fazem ver que estamos no caminho correto, do Bem e da harmonia. Sobre a energia Vril, já afirmamos em outra oportunidade que ela é simplesmente a manipulação do fluído cósmico universal, a energia que interpenetra todo o universo. A energia Kundalini não deixa de ser isto também. Ela é a energia universal, que flui por entre todo o nosso sistema de chacras, mas, em geral, encontra-se adormecida. Aqueles que a despertam desenvolvem diversos poderes que podem ser utilizados tanto para o Bem quanto para o Mal. Este é o maior problema. Seu uso indevido e inconsciente pode causar vários danos e até mesmo a morte de quem a desenvolve de forma inconsequente. O domínio dessa energia, tanto com relação ao Vril como a Kundalini, permite construir realidades. Quem a desenvolve, utiliza essa força divina para as coisas darem certo em sua vida, conforme os seus interesses. O problema é saber se seus interesses são sábios e positivo ou egóicos e negativos. A técnica em si, para mim é irrelevante. Esse potencial energético se desenvolve principalmente com a ampliação de nossa consciência e com a convicção de que possuímos esse poder divino latente em nossas almas. Procuro exercitar isso nas mais simples situações da vida. Construir realidade é planejar realizações em sua vida, trabalhar para executá-las e ter a certeza e a fé de que tudo se desenrolará conforme o planejado. E vejo que cada dia mais o universo conspira a favor dos planos que nós traçamos. Sucesso e fracasso, paz e tormentos, felicidade e tristeza, tudo isso tem início em nosso próprio mundo íntimo. Cabe a cada um de nós despertar para isso e construir o mundo ao seu redor em sintonia com as energias positivas. Entendo o Grande Plano Divino, podemos interagir com a vontade de Deus e conquistar grandes avanços em nossa evolução. Mas para isso, é preciso se libertar da alienação da vida humana. Falamos muito sobre isso no novo livro “Universalismo Crístico Avançado”. Sobre o processo de mudança de Arnach, foi algo fantástico e emocionante. Foram longos anos de conversas com ele em nosso antigo grupo mediúnico, principalmente entre os anos de 2003 a 2006. Sendo que no final desse último ano, ele passou a nos auxiliar nos trabalhos espirituais de resgate de falanges inteiras no astral inferior, simplesmente por amor, amizade e respeito a todos nós; algo que foi se construindo com o passar dos anos. Durante a elaboração do livro “Universalismo Crístico – O Futuro das Religiões” ele me socorreu durante a difícil conversação com os magos negros sobre a futura tomada de consciência espiritual da humanidade, que será propiciada pelo Universalismo Crístico. Foi um gesto muito arriscado para ele também. Contudo, a sua decisão definitiva de fazer o difícil caminho de volta para a luz ocorreu no processo de elaboração do livro “Atlântida – No reino das Trevas”, quando ele recebeu o comovente pedido realizado por Hermes para nos ajudar a elaborar a narrativa. As rememorações daquele momento crucial no processo evolutivo de todos nós o fez libertar-se da ilusão causada pelo poder que o lado negro proporciona. Assim que o livro Atlântida foi concluído, ele ingressou na vida humana para seguir a sua jornada evolutiva pelo caminho da luz. Hoje em dia ele é uma encantadora menina de três anos, que recebe toda a assistência de nossa equipe para preparar-se para realizar a sua difícil e importante missão. Por isso alerto aos dirigentes de grupos mediúnicos para analisarem bem o que dizem para os nossos irmãos que ainda encontram-se em sintonia com a sombra. Eles não devem ser desrespeitados e tratados como inferiores. Muitas vezes são espíritos brilhantes e não serão convencidos por uma retórica pobre e previsível. Falamos sobre isso no final do livro “Atlântida – no Reino das Trevas”. E sobre o que falam de negativo sobre mim… que sou um farsante, egocêntrico, mago negro disfarçado, hipnotizador etc… Jesus mesmo nos disse que se conhece uma árvore pelos seus frutos. Vejam a natureza dos meus frutos e o quanto eles transformam as pessoas para melhor, e, então, saberão de onde eles procedem. Os nossos livros realmente hipnotizam, mas hipnotizam para o Bem, fazendo as pessoas acordarem e refletirem para construírem um caminho para si de Luz e Verdade, libertando-se da hipocrisia e da alienação que vigora até os dias atuais.

One Response
  • Liliam Sousa Marquez Bueno
    abr 26, 2015

    Roger, gostaria de te agradecer pelos livros, que ja li quase todos, estou iniciando a tríade de Moisés. Atlântida e Universalismo Crístico também foram revelações que me trouxeram alegria, esperança e muita paz , principalmente, por voce nos tornar “próximos” de Hermes,Gadjin e Jesus que a “gente” sempre pensava como distantes. Hoje sou muito mais feliz,serena.Muita paz ao seu coração, ficarei feliz em fazer parte da família do U. C. Liliam Bueno

    [Reply]

    Liliam Sousa Marquez Bueno abr 26, 2015
    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *