Arquivo da tag: Tolerância

Vibração Coletiva (13/11/2019) – Tolerância

Tolerância

Queridos(as) amigos do U.C, vamos juntos concentrar nossos pensamentos e ações na tolerância com consigo mesmo e ao nosso próximo.

“A compreensão do modo de pensar de nossos semelhantes, com o objetivo de aceitá-los com mais tolerância”.

E como seria o modo de pensar estimulado atualmente, pelas mídias, padrões e sobrevivência?

Na ideia capitalista e material como humanidade, se pensarmos nos padrões estabelecidos, como pessoas frias e robotizadas pela falta de sensibilidade e busca de interesses, status e valores, chegaremos a realidade das relações humanas atuais, quando não queremos mais a presença de uma pessoa por ela não trazer o prazer que queremos, descartamos a pessoa.

Se estudarmos esse comportamento, o que seria essa reação?

A falta de interesse em si mesmo como o excesso de egoismo, motivados por uma sociedade que valoriza a imagem mais não conteúdo, geram atitudes como essa, na qual esquecemos nosso Ser humano, e nos voltamos as relações materialistas, em que queremos algo das pessoas e se não temos da forma como queremos, pronto, essa pessoa não serve, não importando os sentimentos e nem a construção de uma relação, seja de amizade, companheirismo e ou amor.

Quando estamos doentes pela intolerância, não queremos ver ou pensar, no grande ensinamento que o Mestre Jesus nos repassou; Não faça ao teu próximo, aquilo que não gostaria que fizessem contigo”.

Nesta revelação do amado Mestre, a clareza no direcionamento que é tolerância, de sermos responsáveis por aquilo que cativamos dentro e fora de nós.  

Como já somos cientes que “a plantação é livre, mas a colheita obrigatória” dito e refletido por muitos Mestres espirituais, na tentativa de nos conscientizarmos de nossa sensibilidade espiritual, para a ação do carma em nossas atitudes e o atraso muitas vezes de nossa evolução, pela não aceitação da manifestação do amor em nossas vidas.

Vemos a importância deste preceito irmãos e irmãs de humanidade, neste momento destinado a nós para vibrar em comum ação energética, vamos mentalizar os nossos bons sentimentos para conosco, como nosso próximo, todas as pessoas que estão e passam por nossas vidas e muitas vezes não as valorizamos por nossa ignorância ou egoismo, de parar um momento para compreender o nosso próximo como a nós mesmo.

O tempo destinado a nós mesmos e ao nosso próximo, é a senda que pode fazermos ser, aquilo queremos em Ser. Muita luz e clareza nessa vibração, para expandirmos a compreensão que muitas vezes adormece em nossas vidas!!!

Vibração Coletiva (15/03/2017) – Tolerância

Tolerância 

Queridos (as) amigos do U.C, vamos juntos concentrar nossos pensamentos e ações na tolerância consigo mesmo e ao nosso próximo. 

“A compreensão do modo de pensar de nossos semelhantes, com o objetivo de aceitá-los com mais tolerância”.

E como seria o modo de pensar estimulado atualmente, pelas mídias, padrões e sobrevivência?

Na ideia capitalista e material como humanidade, se pensarmos nos padrões estabelecidos, como pessoas frias e robotizadas pela falta de sensibilidade e busca de interesses, status e valores, chegaremos a realidade das relações humanas atuais, quando não queremos mais a presença de uma pessoa por ela não trazer o prazer que queremos, descartamos a pessoa.

Se estudarmos esse comportamento, o que seria essa reação?

A falta de interesse em si mesmo como o excesso de egoísmo, motivados por uma sociedade que valoriza a imagem mais não conteúdo, geram atitudes como essa, na qual esquecemos nosso Ser humano, e nos voltamos as relações materialistas, em que queremos algo das pessoas e se não temos da forma como queremos, pronto, essa pessoa não serve, não importando os sentimentos e nem a construção de uma relação, seja de amizade, companheirismo e ou amor.

Quando estamos doentes pela intolerância, não queremos ver ou pensar, no grande ensinamento que o Mestre Jesus nos repassou: “Não faça ao teu próximo, aquilo que não gostaria que fizessem contigo”.

Nesta revelação do amado Mestre, a clareza no direcionamento que é tolerância, de sermos responsáveis por aquilo que cativamos dentro e fora de nós.  

Como já somos cientes que “a plantação é livre, mas a colheita obrigatória” dito e refletido por muitos Mestres espirituais, na tentativa de nos conscientizarmos de nossa sensibilidade espiritual, para a ação do carma em nossas atitudes e o atraso muitas vezes de nossa evolução, pela não aceitação da manifestação do amor em nossas vidas.

Vemos a importância deste preceito irmãos e irmãs de humanidade, neste momento destinado a nós para vibrar em comum ação energética, vamos mentalizar os nossos bons sentimentos para conosco, como nosso próximo, todas as pessoas que estão e passam por nossas vidas e muitas vezes não as valorizamos por nossa ignorância ou egoísmo, de parar um momento para compreender o nosso próximo como a nós mesmo.

O tempo destinado a nós mesmos e ao nosso próximo, é a senda que pode fazermos ser, aquilo queremos em Ser. 

Muita luz e clareza nessa vibração, para expandirmos a compreensão que muitas vezes adormece em nossas vidas

Vibração Coletiva (01/02/2017) – Tolerância

Tolerância

Queridos(as) amigos do U.C, vamos juntos concentrar nossos pensamentos e ações na tolerância consigo mesmo e ao nosso próximo.

A tolerância é também um dos preceitos do U.C.

“A compreensão do modo de pensar de nossos semelhantes, com o objetivo de aceitá-los com mais tolerância”.

E como seria o modo de pensar estimulado atualmente, pelas mídias, padrões e sobrevivência?
Na ideia capitalista e material como humanidade, se pensarmos nos padrões estabelecidos, como pessoas frias e robotizadas pela falta de sensibilidade e busca de interesses, status e valores, chegaremos a realidade das relações humanas atuais, quando não queremos mais a presença de uma pessoa por ela não trazer o prazer que queremos, descartamos a pessoa.

Se estudarmos esse comportamento, o que seria essa reação?

A falta de interesse em si mesmo como o excesso de egoismo, motivados por uma sociedade que valoriza a imagem mais não conteúdo, geram atitudes como essa, na qual esquecemos nosso Ser humano, e nos voltamos as relações materialistas, em que queremos algo das pessoas e se não temos da forma como queremos, pronto, essa pessoa não serve, não importando os sentimentos e nem a construção de uma relação, seja de amizade, companheirismo e ou amor.

Quando estamos doentes pela intolerância, não queremos ver ou pensar, no grande ensinamento que o Mestre Jesus nos repassou; Não faça ao teu próximo, aquilo que não gostaria que fizessem contigo”.

Nesta revelação do amado Mestre, a clareza no direcionamento que é tolerância, de sermos responsáveis por aquilo que cativamos dentro e fora de nós.

Como já somos cientes que “a plantação é livre, mas a colheita obrigatória” dito e refletido por muitos Mestres espirituais, na tentativa de nos conscientizarmos de nossa sensibilidade espiritual, para a ação do carma em nossas atitudes e o atraso muitas vezes de nossa evolução, pela não aceitação da manifestação do amor em nossas vidas.

Vemos a importância deste preceito irmãos e irmãs de humanidade, neste momento destinado a nós para vibrar em comum ação energética, vamos mentalizar os nossos bons sentimentos para conosco, como nosso próximo, todas as pessoas que estão e passam por nossas vidas e muitas vezes não as valorizamos por nossa ignorância ou egoismo, de parar um momento para compreender o nosso próximo como a nós mesmo.

O tempo destinado a nós mesmos e ao nosso próximo, é a senda que pode fazermos ser, aquilo em que queremos Ser.

Paz e Luz a todos!

Vibração Coletiva (14/12/2016) – Gotas de Sabedoria no Oceano da Vida

Gotas de Sabedoria no Oceano da Vida 

Queridos amigos e amigas, nessa vibração vamos reverberar reflexões do pelo que estamos vibrando, no que estamos fazendo, relembrando os preceitos do Universalismo Crístico:

Os princípios básicos são:

I- O amor ao próximo como a si mesmo buscando cultivar as virtudes crísticas de forma verdadeira e incondicional refletindo diretamente o amor do próprio Criador.

II- A crença na reencarnação do espírito e do carma, pois sem esses princípios não existe justiça divina.

III- A busca incessante pela sabedoria espiritual aliada ao progresso filosófico e científico com o objetivo de promover a evolução integral da humanidade.

Os princípios avançados são:

I – A compreensão profunda e verdadeira do amor;

II – O pleno desenvolvimento pessoal através da busca do autoconhecimento;

III – A compreensão do modo de pensar de nossos semelhantes, com o objetivo de aceitá-los com mais tolerância

Além desses pilares principais, o Universalismo Crístico deve ser norteado por duas premissas fundamentais:

I – A primeira é a lei do amor. Tudo que foge da maior das virtudes deve ser descartado, pois não provém de Deus.

II – A segunda é a busca da verdade. Jesus nos ensinou: Conhece a verdade e a verdade te libertará. A verdade está onde estão o bom senso e a lógica.

O Universalismo Crístico é principalmente uma ação individual que visa o coletivo. A aceitação do outro, mas com respeito e diálogo, pois ao final, compreenderemos que somos todos células de um mesmo corpo: a humanidade.

Nesse momento que temos a possibilidade de vibrar coletivamente, vamos unir nossas mentalizações, para que mesmo os que não conheçam o Universalismo Crístico, possam refletir sobre o que nos falta? E o que já alcançamos em nossa caminhada evolutiva, percebendo em o que podemos melhorar nossas ações diárias, os preceitos são altos, mas a realidade é fazermos o nosso melhor, isso já vibra e enaltece nossa caminhada, ajudando na caminhada de nossos irmãos que sentiram, o reforçar de nossa “senda de luz” que compartilhamos em vibração.

Juntos em mentalização!

Paz e luz!

Vibração Coletiva (30/03/2016) – Ser Pacífico

Ser Pacífico

Irmãos, se faz necessário que vejamos o quanto de pacíficos, amorosos, tolerantes e todas as outras gamas de bons valores e sentimentos crísticos estamos sendo e emitindo ao todo e a nossa volta.

A forma que ocorrem as situações externas em nossas vidas são as respostas dos sentimentos e atos que estamos emitindo diariamente para o Universo. Observemos se estamos sempre em estado de guerra com os que estão em nossa volta, não aceitando suas opiniões e querendo sempre fazer prevalecer as nossas opiniões em detrimento da opinião do próximo ou exigindo determinados comportamentos dos outros, muitas vezes sem nem ao menos olharmos para nós mesmos com a intenção da autocrítica. Têm-se visto ultimamente na internet e principalmente nas redes sociais, brigas por diferenças de opinião e, nestas horas, a nossa frequência cai drasticamente e nos enveredamos por caminhos escuros, lançando trevas a tudo e a todos que desagrade nosso ego. Geramos, com isso, vários miasmas em nossa alma e jogamos para a atmosfera terrestre muita energia negativa, que recebemos de volta na mesma intensidade que emitimos. E ainda assim não paramos e meditamos sobre nossas atitudes.

Precisamos, meus irmãos, exercitar a tolerância diante daquilo que nos desagrada, precisamos respeitar a opinião de nosso próximo, pois não somos os donos da verdade. Só o Criador sabe realmente o que é o melhor para todos e precisamos exercitar as boas virtudes crísticas que existem para o nosso crescimento espiritual. Para isso é necessário estarmos sempre vigilantes e meditativos, e sempre nos questionando: Como está minha energia hoje? Tenho lançado trevas ao meu redor? Como as pessoas têm reagido em resposta ao que vibro? Como vai o estado do meu ego?

Muitas tragédias poderiam ter sido evitadas se tivéssemos o hábito de meditar nestas questões, sempre sendo pacíficos, tolerantes e benevolentes diante de atitudes que não aprovamos e deixando de sermos reativos logo de pronto. Já chegou o tempo em que reações de raiva, ódio e rancor, precisam ser

abandonadas, e se faz urgente nossa posição de seguirmos na Luz do Cristo. Como esperar um Mundo melhor, se temos atitudes como estas?

…“Hermes nos ensinou há milênios, na famosa “Tábua de Esmeraldas”, a Lei da Correspondência. “O que está em cima é como o que está embaixo. E o que está embaixo é como o que está em cima”. A nossa atenção está tão concentrada no microcosmo, nosso pequeno mundo, o nosso umbigo, como se diz, que não percebemos o imenso macrocosmo à nossa volta.

O princípio da correspondência afirma que o que é verdadeiro no macrocosmo também o é no microcosmo, e vice-versa. Portanto, podemos aprender as grandes verdades do Cosmo observando o modo pelo qual elas se manifestam em nossa vida.

Se sabemos que cada célula do corpo contém o conhecimento e a estrutura de todo o organismo, podemos, na qualidade de células de Gaia, o grande organismo planetário, mudar a face da matrix a partir de nossa ação individual, como se fôssemos cordas que mudam a sua vibração, trazendo uma nova e transformadora música. É fato! O microcosmo pode influenciar e mudar o macrocosmo! Basta termos consciência disso.

O sistema fará oposição à mudança por causa da sua inércia e desconhecimento. Porém, é possível, sim, promover a Grande Mudança, assim como o massoterapeuta é capaz de harmonizar todo o corpo apenas estimulando pontos específicos dos pés e das mãos, utilizando técnicas de reflexologia.

O Todo mora na intimidade de cada unidade! Cada célula de nosso corpo tem, na sua estrutura íntima, o código de todo o organismo. Desse modo, nós, filhos da Terra, temos esse mesmo código em nossa alma com relação à Gaia. Apenas ainda não temos consciência disso. Quando tivermos, o mundo nunca mais será o mesmo… Mudar o mundo depende apenas da ação consciente que cada um de nós puder promover.”…

Livro Universalismo Crístico Avançado/Roger Bottini Paranhos

Então meus irmãos, reflitamos sobre estas questões.

Muita Paz e Luz a Todos!

Vibração Coletiva (01/07/2015) – Tolerância

Tolerância

Queridos(as) amigos do U.C, vamos juntos concentrar nossos pensamentos e ações na tolerância com consigo mesmo e ao nosso próximo.

 “A compreensão do modo de pensar de nossos semelhantes, com o objetivo de aceitá-los com mais tolerância”.

E como seria o modo de pensar estimulado atualmente, pelas mídias, padrões e sobrevivência?

Na ideia capitalista e material como humanidade, se pensarmos nos padrões estabelecidos, como pessoas frias e robotizadas pela falta de sensibilidade e busca de interesses, status e valores, chegaremos a realidade das relações humanas atuais, quando não queremos mais a presença de uma pessoa por ela não trazer o prazer que queremos, descartamos a pessoa.

Se estudarmos esse comportamento, o que seria essa reação?

A falta de interesse em si mesmo como o excesso de egoismo, motivados por uma sociedade que valoriza a imagem mais não conteúdo, geram atitudes como essa, na qual esquecemos nosso Ser humano, e nos voltamos as relações materialistas, em que queremos algo das pessoas e se não temos da forma como queremos, pronto, essa pessoa não serve, não importando os sentimentos e nem a construção de uma relação, seja de amizade, companheirismo e ou amor.

Quando estamos doentes pela intolerância, não queremos ver ou pensar, no grande ensinamento que o Mestre Jesus nos repassou; Não faça ao teu próximo, aquilo que não gostaria que fizessem contigo”.

Nesta revelação do amado Mestre, a clareza no direcionamento que é tolerância, de sermos responsáveis por aquilo que cativamos dentro e fora de nós.

Como já somos cientes que “a plantação é livre, mas a colheita obrigatória” dito e refletido por muitos Mestres espirituais, na tentativa de nos conscientizarmos de nossa sensibilidade espiritual, para a ação do carma em nossas atitudes e o atraso muitas vezes de nossa evolução, pela não aceitação da manifestação do amor em nossas vidas.

Vemos a importância deste preceito irmãos e irmãs de humanidade, neste momento destinado a nós para vibrar em comum ação energética, vamos mentalizar os nossos bons sentimentos para conosco, como nosso próximo, todas as pessoas que estão e passam por nossas vidas e muitas vezes não as valorizamos por nossa ignorância ou egoismo, de parar um momento para compreender o nosso próximo como a nós mesmo.

O tempo destinado a nós mesmos e ao nosso próximo, é a senda que pode fazermos ser, aquilo queremos em Ser.

Muita luz e clareza nessa vibração, para expandirmos a compreensão que muitas vezes adormece em nossas vidas!!!