Tag Chico Xavier

Brasil, Meu Brasil Brasileiro!

Amados irmãos, nosso país foi anunciado através de nosso querido Chico Xavier como o Coração do Mundo e a Pátria do Evangelho, então não podemos nos eximir das nossas responsabilidades como cidadãos em fazer a nossa parte e mostrar ao mundo a maior de nossas qualidades: A fraternidade que brota do coração do povo brasileiro não pode ficar abafada atrás dos problemas que temos a resolver, portanto, emanemos ao mundo o sentimento de humildade e solidariedade que transborda de nossas raízes e que só cresce,  sendo essa a maior e mais preciosa característica de nossa grande família.

Relembrar e exaltar as nossas qualidades não significa fingir que não temos defeitos, pois como qualquer outro país, sempre teremos o que melhorar, mas em tudo na vida sempre existe duas formas de vermos as coisas, uma pelo lado negativo e outra pelo lado positivo. Infelizmente, há muito tempo que estamos voltados somente para o lado negativo. A mídia no geral, formadora de opinião nos auxilia consideravelmente a enxergar somente o lado ruim de nossa cidade, estado e país, enquanto temos milhares de pessoas ou grupos anônimos realizando feitos aos quais poderíamos nos orgulhar e nos espelhar, focamos nossa visão exclusivamente nos exemplos ruins e fatos lamentáveis. Então a mídia é a culpada disso tudo? Não, o que queremos evidenciar são as nossas responsabilidades quanto ao que estamos vivenciando atualmente, todos temos uma parcela de culpa nisso tudo. A mídia é formada por grandes empresas que precisam sobreviver assim como todas as outras, se caísse completamente a audiência e compra de jornais e revistas com notícias envolvendo desastres, fatalidades, fofocas, entre outras, o que aconteceria? Certamente eles reestruturariam a sua forma de comunicação, pois para se manter a mídia precisa vender, e se hoje é isso o que nos oferecem, significa que é isso o que estamos querendo comprar.

Paremos de terceirizar a culpa e limpemos nossa casa por dentro, façamos a nossa parte, eduquemos bem nossos filhos, cuidemos de nossa moral e de nosso desenvolvimento intelectual para que sejamos hoje, melhor do que éramos ontem. Em uma sociedade de bem, com seres humanos capazes de enxergar uns aos outros como irmãos não existe espaço para comandantes que valorizem mais os interesses individuais do que o bem comum, mas para isso é necessário que sejamos assim e ensinemos esses valores a nossos filhos através do nosso próprio exemplo. Quantas pessoas do seu convívio você lembra que coloca o bem do próximo à frente de seus interesses pessoais? Quantos você lembra que na última eleição pesquisaram ferrenhamente as opções de partidos políticos e o histórico dos candidatos apresentados para exercer o seu direito de voto e se fazer ouvido como cidadão? Se a sua resposta foi muito poucos, encontramos uma grande contradição em nossa forma de querer mudar o nosso País. Não queremos dizer que não podemos reclamar nossos direitos, muito pelo contrário, mas entendamos que podemos fazê-lo de forma pacífica, de um jeito muito mais eficiente, onde passamos a ser a agentes ativos e não mais passivos diante do desenvolvimento de nossa nação.

Quando refletimos, buscamos interna ou externamente informações que nos fazem encontrar a solução para diversas situações em que passamos nas nossas vidas. Com informação e conhecimento de causa, ao invés de ficarmos focados somente no lado ruim, comparamos e enxergamos também nossas numerosas qualidades. Nossa nação tem um perfil versátil, não é à toa que habitantes de diversos lugares elegem o Brasil como um lugar de fácil convivência e adaptação para um estrangeiro. Isso se dá certamente pela miscigenação além de estarmos nos preparando, em nível popular, a sermos a nação mais espiritualizada do mundo ocidental nas próximas décadas. Com o conhecimento do carma e da reencarnação aliados aos ensinamentos de Jesus desenvolvemos nossas qualidades morais lapidando nossas fraquezas e adquirindo novas virtudes.

Vibremos para que foquemos nos bons exemplos de nosso caminho já trilhado no amor ao próximo e da fraternidade. Temos muito ainda para evoluir, mas também devemos ter a consciência de que temos bastante a ensinar. Mentalizemos nosso País de mãos dadas com todas as nações plantando novas sementes para nos ajudar a espalhar os verdadeiros e mais puros ensinamentos do Evangelho de piedade e de amor do nosso Mestre Jesus.

Deixamos uma bela canção, Aquarela do Brasil, na interpretação de Gal Costa, composta por Ary Barroso e lançada nos anos 40 com uma letra que louva as belezas tropicais para exaltarmos a nossa Pátria e cobri-la de muita luz e amor.

http://www.youtube.com/watch?v=W77ZT2d-brw

Tenham uma abençoada semana!! Paz e Luz a todos!!!

Vibração Coletiva (05/09/2018) – Brasil, Meu Brasil Brasileiro!

Brasil, Meu Brasil Brasileiro!

Amados irmãos, nosso país foi anunciado através de nosso querido Chico Xavier como o Coração do Mundo e a Pátria do Evangelho, então não podemos nos eximir das nossas responsabilidades como cidadãos em fazer a nossa parte e mostrar ao mundo a maior de nossas qualidades: A fraternidade que brota do coração do povo brasileiro não pode ficar abafada atrás dos problemas que temos a resolver, portanto, emanemos ao mundo o sentimento de humildade e solidariedade que transborda de nossas raízes e que só cresce,  sendo essa a maior e mais preciosa característica de nossa grande família.

Relembrar e exaltar as nossas qualidades não significa fingir que não temos defeitos, pois como qualquer outro país, sempre teremos o que melhorar, mas em tudo na vida sempre existe duas formas de vermos as coisas, uma pelo lado negativo e outra pelo lado positivo. Infelizmente, há muito tempo que estamos voltados somente para o lado negativo. A mídia no geral, formadora de opinião nos auxilia consideravelmente a enxergar somente o lado ruim de nossa cidade, estado e país, enquanto temos milhares de pessoas ou grupos anônimos realizando feitos aos quais poderíamos nos orgulhar e nos espelhar, focamos nossa visão exclusivamente nos exemplos ruins e fatos lamentáveis. Então a mídia é a culpada disso tudo? Não, o que queremos evidenciar são as nossas responsabilidades quanto ao que estamos vivenciando atualmente, todos temos uma parcela de culpa nisso tudo. A mídia é formada por grandes empresas que precisam sobreviver assim como todas as outras, se caísse completamente a audiência e compra de jornais e revistas com notícias envolvendo desastres, fatalidades, fofocas, entre outras, o que aconteceria? Certamente eles reestruturariam a sua forma de comunicação, pois para se manter a mídia precisa vender, e se hoje é isso o que nos oferecem, significa que é isso o que estamos querendo comprar.

Paremos de terceirizar a culpa e limpemos nossa casa por dentro, façamos a nossa parte, eduquemos bem nossos filhos, cuidemos de nossa moral e de nosso desenvolvimento intelectual para que sejamos hoje, melhor do que éramos ontem. Em uma sociedade de bem, com seres humanos capazes de enxergar uns aos outros como irmãos não existe espaço para comandantes que valorizem mais os interesses individuais do que o bem comum, mas para isso é necessário que sejamos assim e ensinemos esses valores a nossos filhos através do nosso próprio exemplo. Quantas pessoas do seu convívio você lembra que coloca o bem do próximo à frente de seus interesses pessoais? Quantos você lembra que na última eleição pesquisaram ferrenhamente as opções de partidos políticos e o histórico dos candidatos apresentados para exercer o seu direito de voto e se fazer ouvido como cidadão? Se a sua resposta foi muito poucos, encontramos uma grande contradição em nossa forma de querer mudar o nosso País. Não queremos dizer que não podemos reclamar nossos direitos, muito pelo contrário, mas entendamos que podemos fazê-lo de forma pacífica, de um jeito muito mais eficiente, onde passamos a ser a agentes ativos e não mais passivos diante do desenvolvimento de nossa nação.

Quando refletimos, buscamos interna ou externamente informações que nos fazem encontrar a solução para diversas situações em que passamos nas nossas vidas. Com informação e conhecimento de causa, ao invés de ficarmos focados somente no lado ruim, comparamos e enxergamos também nossas numerosas qualidades. Nossa nação tem um perfil versátil, não é à toa que habitantes de diversos lugares elegem o Brasil como um lugar de fácil convivência e adaptação para um estrangeiro. Isso se dá certamente pela miscigenação além de estarmos nos preparando, em nível popular, a sermos a nação mais espiritualizada do mundo ocidental nas próximas décadas. Com o conhecimento do carma e da reencarnação aliados aos ensinamentos de Jesus desenvolvemos nossas qualidades morais lapidando nossas fraquezas e adquirindo novas virtudes.

Vibremos para que foquemos nos bons exemplos de nosso caminho já trilhado no amor ao próximo e da fraternidade. Temos muito ainda para evoluir, mas também devemos ter a consciência de que temos bastante a ensinar. Mentalizemos nosso País de mãos dadas com todas as nações plantando novas sementes para nos ajudar a espalhar os verdadeiros e mais puros ensinamentos do Evangelho de piedade e de amor do nosso Mestre Jesus.

Deixamos uma bela canção, Aquarela do Brasil, na interpretação de Gal Costa, composta por Ary Barroso e lançada nos anos 40 com uma letra que louva as belezas tropicais para exaltarmos a nossa Pátria e cobri-la de muita luz e amor.

http://www.youtube.com/watch?v=W77ZT2d-brw

Tenham uma abençoada semana!! Paz e Luz a todos!!!

Roger Responde 217 – Mais detalhes sobre influência extraterrestre e informações espirituais atribuídas a Chico Xavier após seu retorno a pátria espiritual.

217 – Pergunta (31/03/2014): Olá caro irmão Roger, estou muito feliz por você estar de novo conosco nos auxiliando em nossa jornada rumo à evolução e nos desculpe pelas nossas desconfianças e críticas. Roger gostaria de tirar umas dúvidas com você: estava eu pesquisando na internet e encontrei umas publicações do médium Geraldo Lemos Neto com base em conversas dele com o nosso Chico Xavier onde o mesmo afirma que existem 3 penitenciarias no espaço em Plutão em Mercúrio e na nossa Lua, que o ditador Hitler está preso por 1000 anos terrestres em Plutão e na Lua está preso o cangaceiro Lampião, gostaria que você falasse alguma coisa sobre isso, é verdade ou não e outra coisa que que o Sr. Geraldo conta é que o Chico Xavier revelou uma experiência vivida por ele com extraterrestres em uma nave, durante uma viagem dele à noite e que inclusive teve orientação de Emmanuel sobre fazer oração porque no Universo existem aqueles que são voltados apenas para o mal. Então Roger eu fiquei sem saber o que pensar, no livro Sob o Signo de Aquário o extraterrestre Shien fala que na nossa dimensão não existem nem naves e nem extraterrestres, que a Alta espiritualidade jamais permitiriam nenhuma invasão ao nosso planeta. Roger eu não tenho nenhuma dúvida sobre o que nos é passado por você e os seus mentores, mas também sempre acreditei em Chico Xavier; por isso meu irmão eu espero ansiosamente a sua ajuda. Que as luzes celestiais te envolvam sempre e sempre para que você jamais desanime de nos ajudar na nossa caminhada rumo à evolução. Um grande abraço pra você, para o Hermes e para os demais mentores. Fico no aguardo da sua resposta!!!

Roger: Bom dia, querido amigo. Como respondi na pergunta da semana passada, todas as informações que trouxemos no livro “Sob o Signo de Aquário” são exatamente aquilo que os mentores espirituais me afirmam sempre, até os dias atuais. Nada mais além disto. Influência extraterrestre na Terra ocorre apenas na dimensão espiritual. Eles não estão fisicamente conosco. Logo, existem diversas naves e extraterrestres em nosso sistema solar, porém, eles encontram-se na dimensão espiritual. Não na física! E eles já invadiram o nosso planeta há muito tempo. Transitam todos os dias por nosso mundo, mas da mesma forma que fazem os espíritos desencarnados, e que poucos percebem. Os ET´s estão conosco, apenas não atuam diretamente no plano físico, como muitos afirmam. Quem os vê, faz isso mediunicamente.

Mas o que mais me preocupa na tua mensagem são as informações atribuídas a Chico Xavier. Ele mesmo afirmou que quando retornasse do plano espiritual para se comunicar conosco utilizaria senhas específicas para confirmar a autenticidade de sua manifestação mediúnica, já prevendo que o seu nome seria usado rotineiramente por médiuns mais empolgados. Pelo que percebo, até hoje ele nunca fez isto. No entanto, alguns médiuns impressionados com o trabalho maravilhoso de Chico Xavier terminam se deixando levar pela imaginação e trazem informações as mais diversas usando o nome dele. Chico Xavier assumiu outras incumbências no plano espiritual. Não é porque ele desencarnou que deve continuar a fazer o papel de “repórter do além” só que agora do “outro lado” da linha de comunicação. Até mesmo porque Emmanuel reencarnado não será médium psicógrafo, como ele o era.

Eu sei que tu acreditas (e sempre acreditou) em Chico Xavier. Mas essa informação é mediúnica. Devemos analisá-la com reservas, pois talvez não seja dele. Creio que todas as informações mediúnicas (inclusive as minhas) devem ser analisadas com cuidado e devem ser passadas pelo crivo da razão e do bom senso. Se essa comunicação atribuída a Chico fosse focada em uma mensagem de reforma íntima e de mudança de valores em busca de um mundo melhor, eu concordaria que provavelmente seria dele. Entretanto, sinceramente, creio que Chico tem coisas mais importantes a fazer do que ficar relatando onde ficam as penitenciárias astrais em nosso sistema solar. E ele saberia que Hitler e Lampião não são (nem de longe) as consciências desencarnadas que mais preocupam a Alta Espiritualidade.

Roger Responde 077 – Reflexões sobre as revelações de Chico Xavier sobre o adiamento de tragédias no período de transição para a Nova Era

077 – Pergunta (06/06/2011): Roger, você já leu o texto “Folha Espírita publica revelações de Chico Xavier sobre o destino da Terra”, que está hospedado no site: http://www.vinhadeluz.com.br//site/noticia.php?id=760  ???  (Caro leitor, leia o texto do link antes de ler a resposta). Nesse texto são apresentadas informações, ditas diretamente pela santa boca de Chico Xavier, sobre o adiamento de catástrofes que ocorreriam no período de transição para a Nova Era. Irmão, o que você tem a nos dizer sobre isso?

Roger:  Fico muito feliz que informações como essa tenham chegado ao conhecimento público, ainda mais se realmente trata-se de palavras de nosso grande médium Chico Xavier. Ele, sem dúvida, é o mais brilhante canal mediúnico que conhecemos. E o mais interessante é que são informações polêmicas que até hoje em dia dividem alguns espiritualistas, mais especificamente do segmento espírita. Não me refiro àqueles que estão na busca da luz interior, em verdadeira comunhão com Deus, mas sim àqueles que mais se preocupam com a “letra que mata, do que com o espírito que vivifica”. Esses últimos, passam suas vidas questionando livros espirituais que não atendam aos seus egos escravizados por suas limitadas crenças. Um exemplo disso, é o sistemático ataque que sempre sofreram as obras de Ramatís por parte dessas pessoas de visão estreita; principalmente devido às revelações de seu profético livro “Mensagens do Astral”, recebido mediunicamente pelo médium Hercílio Maes e publicado em 1956.

Ou seja, esse livro foi escrito bem antes do ano de 1969, momento em que houve a reunião do astral, citada no texto da pergunta, dando uma moratória de 50 anos a nossa humanidade para procurar corrigir-se antes dos cataclismos de fim dos tempos. No livro de Ramatís, o sábio mentor afirma que esses acontecimentos ocorreriam no final do século vinte. E, pelo que vemos nas referências de Chico, era isso que realmente aconteceria. Se aqueles que criticam a obra de Ramatís tivessem um pouco de sensibilidade, perceberiam que um conjunto de livros com tal valor moral e com tão ricas informações jamais poderia ser obra do acaso ou de um mistificador. Certamente as Inteligências Superiores que regem o destino de nosso mundo estavam coordenando as atividades realizadas pelo médium Hercílio Maes. Se a obra de Ramatís fosse uma farsa, não estaria viva há mais de 50 anos e, logicamente, que eu não estaria dando prosseguimento ao seu trabalho inicial que agora culmina com o  projeto Universalismo Crístico na Terra, do qual Ramatís foi um dos idealizadores (através do trabalho com Hercílio Maes e, também, no astral) e agora dá a sua contribuição de forma mais indireta através de minha mediunidade, coordenada por Hermes. Logo, a obra “Mensagens do Astral” é mais atual e verídica do que nunca, basta darmos um “upgrade” nas datas referidas por Ramatís nesse livro. Vejam que as questões sobre aquecimento global e comprometimento da camada de ozônio já eram referenciadas nesse importante livro. Além de muitas outras que estão se confirmando diariamente.

Voltando ao texto, vemos que as datas mencionadas por Chico Xavier fecham muito bem. Realmente, os eventos de fim dos tempos foram adiados e, a partir da próxima década, começaram a se intensificar os sinais de efetivação da transição planetária, sendo que por volta de 2036 teremos os mais impressionantes eventos. Particularmente, não gosto de falar sobre esses temas, apesar de serem importantes para a conscientização da humanidade. Sem dúvida alguma, acho mais louvável que os encarnados evoluam por amor aos seus semelhantes, e não porque suas almas estão a risco de sofrerem graves tragédias e/ou o terrível exílio para um mundo primitivo de ordem inferior, assim como aconteceu em nosso passado, durante o exílio de Capela, e que narramos em nossos dois últimos livros sobre a Atlântida.

No final dessa resposta, nada mais posso dizer do que a clássica frase de Jesus a respeito desse tema: “Aqueles que tiverem olhos para ver que vejam. Os que tiverem ouvidos para ouvir, que ouçam.”  Enquanto os teóricos e céticos discutem  o “sexo dos anjos”, o iniciado percebe em seu íntimo os acontecimentos que estão próximos de eclodir nas próximas décadas. Mas ele não se desespera e não faz alarde, na verdade pouco se preocupa com isso, apenas procura realizar a reforma íntima tão urgente e procura despertar seus irmãos para a inadiável prática do “ama ao teu próximo como a ti mesmo e não faça aos outros aquilo que não gostaria que te fizessem.” E, certamente, as profecias catastróficas se cumprirão menos intensamente à medida que o homem compreender esse sublime ensinamento divino. As profecias são alertas de Deus, e não fatos imutáveis. E elas atuam mais intensamente justamente naqueles que mais precisam de um efetivo despertar. A dor e o sofrimento são instrumentos divinos para acordar os mais alienados com respeito aos sagrados objetivos da vida.

 

Roger Responde 022 – Você viu o filme sobre a vida de Chico Xavier? O que achou?

022- Pergunta (17/05/2010): “Você viu o filme sobre a vida de Chico Xavier? O que achou?”

Roger: Sim! O filme é bom, mas poderia ter um enfoque maior na mensagem espiritual trazida pelo Chico. Entendo que o diretor quis fazer um filme que não fosse doutrinário para alcançar um público maior, sem dar a ideia de estar defendo essa ou aquela religião. Mas senti falta de um conteúdo espiritual mais rico, que abordasse com profundidade a reforma íntima e o entendimento espiritual da vida, ao invés de dar ênfase às cartas de familiares que desencarnaram, que é algo que consola, mas não esclarece.

Espero que o filme “Nosso Lar”, baseado nesse excelente livro de Chico Xavier, que estreará em setembro, seja mais esclarecedor e retrate com mais profundidade a Vida Imortal. Estamos entrando na era do cinema espiritual. É fundamental que as pessoas lotem as salas de cinema e demonstrem a força desse tipo de filme para que mais produções sejam realizadas. Os filmes possuem um alcance muito maior que os livros. Infelizmente as pessoas não têm o hábito da leitura, mas filmes são sempre muito assistidos. Esse é um excelente caminho para popularizar as importantes mensagens espirituais que são canalizadas do Alto, auxiliando na mudança do padrão espiritual da humanidade. Creio que se o Brasil investir no filão do cinema espiritual, poderá se tornar referência mundial nesse ramo, alastrando para o mundo um conhecimento que hoje em dia está muito restrito ao nosso país: o saber espiritual!

Esperamos também que esse movimento no futuro permita que nossos livros tornem-se filmes. Na verdade eles já são elaborados em formato de roteiro de filme. O livro “A história de um anjo” parece um filme que se tornou livro. A trilogia Akhenaton, Moisés, o libertador de Israel e Moisés, em Busca da Terra Prometida também dariam ótimos filmes. Sem falar no épico Atlântida No reino da Luz e No Reino das Trevas. Este seria, sem dúvida, uma película inesquecível.

Roger Responde 014 – Chico Xavier não foi a reencarnação de Allan Kardec?

014 – Pergunta (15/03/2010): “Alguns livros espíritas afirmam que Chico Xavier foi a reencarnação de Allan Kardec. Entretanto nos livros “Moisés – Em Busca da Terra Prometida” e “Universalismo Crístico – O futuro das religiões” você afirma que a última encarnação de Akhenaton ocorreu na personalidade de Allan Kardec. Depois não encarnou mais. Sendo assim podemos entender que Chico não é a reencarnação de Kardec. Poderia explicar isso?”

Roger: Sim. Chico não foi Kardec. E isso é facilmente observado analisando o perfil psicológico dos dois e suas respectivas encarnações. A pedagoga espírita Dora Incontri realizou um estudo bem interessante e consistente a respeito desse tema. Veja no site: www.opiniaoespirita.org/cnek_di.htm

Chico Xavier sem dúvida alguma conquistou um grande avanço espiritual em sua última encarnação. Mas colocá-lo na mesma condição espiritual de Allan Kardec, cuja as principais identidades anteriores foram a do sumo sacerdote do templo do sol, Atônis na Atlântida, o grande faraó Akhenaton no antigo Egito, o sacerdote Amenófis que instruiu Moisés no templo de Heliópolis e depois o grande educador Jan Huss, é realizar uma comparação despropositada e ilógica. Uma tentativa inconsciente das massas de não querer reconhecer que um espírito mediano pode conquistar elevada condição espiritual em uma heroica encarnação. Essa é uma forma de dizer: “Chico era um espírito de elevado quilate espiritual, por isso a sua vida foi brilhante. Homens comuns não podem realizar obras divinas.” Percebam que é uma tentativa inconsciente de justificar o próprio fracasso espiritual, colocando-se na condição de indigno de atingir tal elevação espiritual. Ou seja: somente almas iluminadas podem obter sucesso evolutivo.

Para algumas pessoas é mais fácil ficar adorando Chico e outros santos e não fazer nada por sua própria evolução espiritual. Dizem “amém” aos grandes mestres e depois vão assistir novelas na televisão, de forma alienada, sem realizar nenhuma reforma interior. Não é isso que esperam de nós os que lutaram para espiritualizar o nosso mundo.

A humanidade em geral prefere colocar Jesus em um altar e cultuá-lo, ao invés de chamar o Divino Amigo para suas vidas e assim aprender com o Grande Professor das Almas. Não vou cansar de repetir: Jesus não era o Salvador! Ele nunca salvou ninguém. Ele foi o Divino Professor que nos trouxe a eterna lição do amor e da evolução espiritual. Aqueles que ficarem sentados esperando serem salvos, “morrerão” de corpo e alma, pois retornarão ao plano espiritual sem agregar nada à sua evolução.

Os próprios problemas de saúde que Chico teve no transcorrer da vida (e que ele venceu com nobreza e dignidade) demonstram que possuía carmas a resgatar e não se tratava de uma alma ascensionada. Além disso, Kardec reencarnou na época de Cristo como o centurião Cornélius. Aquele que disse a Jesus: “Senhor, eu não sou digno de que entreis em minha casa. Uma palavra vossa e meu servo estará curado.” Nessa mesma época Chico Xavier estava encarnado como Flávia, a filha do senador romano Publio Lentulus (que era Emmanuel, seu mentor). Como então Chico (Flávia) poderia ser Kardec (Cornelius) se ambos estavam reencarnados ao mesmo tempo naquele período?