Tag Vibração Coletiva

Amados irmãos, no momento em que nos conscientizamos do poder do nosso pensamento, fica a certeza absoluta de que somos o que pensamos, mas sabemos também da imensa dificuldade em nos mantermos equilibrados e principalmente de lidarmos com o nosso lado sombrio. Convidamos a todos nessa semana a mergulhar em nosso lado obscuro com o objetivo de aprender a lidar com a sombra que todos temos, pois se insistirmos em sufocá-la, a qualquer momento ela poderá vir à tona e fazer estragos em nossas vidas com uma força que desconhecemos. Se isso acontecer, no fundo saberemos que fomos nós que a alimentamos, afinal, o que pensamos e deixamos transbordar através de nossos sentimentos é o que constrói quem somos e comanda as nossas atitudes.

Desde que o mundo é mundo, a sombra acompanha a cada um dos seres encarnados, independente da época e do cenário em que estavam inseridos. A nossa sombra está intimamente interligada com o conceito de pecado, isso surge fortemente na Idade Média com a Igreja católica quando são listados os sete pecados capitais.

Na sociedade medieval, época obscura da história de nossa humanidade, foi necessária a dominação da igreja para que não houvesse o caos total. Por mais que os reais valores pelo qual a igreja criava as suas leis não tivessem como objetivo principal a espiritualização dos seus fiéis, mas sim a busca pelo poder e controle da sociedade em geral, mesmo assim eles auxiliaram na regularização e normatização da vida em sociedade e na conduta dos indivíduos.

Muito tempo se passou e continuamos a nos martirizar com traumas e punições pelos erros que cometemos ou a julgar as pessoas sem cessar aumentando os seus traumas e os seus sentimentos de culpa pelo que fizeram ou pela postura que assumiram. Hoje quem pensa diferente já não é mais queimado na fogueira física, mas em contraponto, é atirado em uma fogueira moral de acusações verbais pela sociedade.

Quando realizamos os pesados julgamentos para com os outros, na realidade estamos projetando neles pedaços da nossa obscuridade não reconhecida, simplesmente por estarmos com medo da nossa falta de valor e grandeza, pois “inocentemente” no momento em que diminuo a outrem eu me destaco.

Na verdade todos esses sentimentos são faces de uma mesma moeda. Afinal, como poderíamos conhecer a coragem, sem nunca ter conhecido o medo? Conhecer a felicidade, sem ter conhecido a tristeza? Conhecer a luz sem ter conhecido a escuridão?  É por isso que o nosso Pai Maior é tão perfeito e nos criou simples e ignorantes, para que diante desse universo dual, através das sucessivas reencarnações nos revelar os contrastes,  para que assim pudéssemos comparar os extremos e decidirmos qual o caminho que queremos seguir.

Os acontecimentos difíceis e os erros que cometemos são lições que devemos aprender para evoluir e seguir em frente em nossos destinos. Reconheçamos os nossos traumas e nossos maus costumes para tratá-los e buscar transformá-los aos poucos, pois ninguém muda de uma hora para outra, primeiro é necessário o autoconhecimento, para depois realizarmos as mudanças necessárias.

Então sejamos sinceros e utilizemos a lista dos sete pecados capitais para localizar o que ainda temos que melhorar dentro de cada um de nós para nos tornarmos pessoas melhores. Mas como trabalhar cada uma das questões que necessitamos melhorar? Saibamos que para cada um dos pecados listados, temos uma virtude que se opõe, a virtude relacionada ao “pecado” que mais costumamos cometer é o que precisaremos colocar mais em prática.

1. SOBERBA/VAIDADE – (Humildade) 2. GULA – (Temperança) 3. AVAREZA - (Generosidade) 4. IRA  - (Paciência) 5. LUXÚRIA - (Castidade) 6. PREGUIÇA - (Disciplina) 7. INVEJA - (Caridade)

Todo excesso se torna perigoso, pois sabemos que a diferença entre o remédio e o veneno é só a dose. Ao invés de convidarmos a todos a trocarem totalmente o que chamamos de pecados pelas virtudes, lançamos o desafio de que todos busquem encontrar o EQUILÍBRIO entre ambos.

O único momento em que não podemos enxergar a sombra é quando o ambiente se encontra em total escuridão, reconhecer a sombra é natural para todos que estiverem na luz. Vibremos então essa semana para que todos possam reconhecer a sua sombra e trabalhá-la, buscando o equilíbrio tão necessário para as nossas vidas.

 Paz e Luz a todos!

Vibração Coletiva (04.12.2013) – Lidando com a Sombra

Amados irmãos, no momento em que nos conscientizamos do poder do nosso pensamento, fica a certeza absoluta de que somos o que pensamos, mas sabemos também da imensa dificuldade em nos mantermos equilibrados e principalmente de lidarmos com o nosso lado sombrio. Convidamos a todos nessa semana a mergulhar em nosso lado obscuro com o objetivo de aprender a lidar com a sombra que todos temos, pois se insistirmos em sufocá-la, a qualquer momento ela poderá vir à tona e fazer estragos em nossas vidas com uma força que desconhecemos. Se isso acontecer, no fundo saberemos que fomos nós que a alimentamos, afinal, o que pensamos e deixamos transbordar através de nossos sentimentos é o que constrói quem somos e comanda as nossas atitudes.

Desde que o mundo é mundo, a sombra acompanha a cada um dos seres encarnados, independente da época e do cenário em que estavam inseridos. A nossa sombra está intimamente interligada com o conceito de pecado, isso surge fortemente na Idade Média com a Igreja católica quando são listados os sete pecados capitais.

Na sociedade medieval, época obscura da história de nossa humanidade, foi necessária a dominação da igreja para que não houvesse o caos total. Por mais que os reais valores pelo qual a igreja criava as suas leis não tivessem como objetivo principal a espiritualização dos seus fiéis, mas sim a busca pelo poder e controle da sociedade em geral, mesmo assim eles auxiliaram na regularização e normatização da vida em sociedade e na conduta dos indivíduos.

Muito tempo se passou e continuamos a nos martirizar com traumas e punições pelos erros que cometemos ou a julgar as pessoas sem cessar aumentando os seus traumas e os seus sentimentos de culpa pelo que fizeram ou pela postura que assumiram. Hoje quem pensa diferente já não é mais queimado na fogueira física, mas em contraponto, é atirado em uma fogueira moral de acusações verbais pela sociedade.

Quando realizamos os pesados julgamentos para com os outros, na realidade estamos projetando neles pedaços da nossa obscuridade não reconhecida, simplesmente por estarmos com medo da nossa falta de valor e grandeza, pois “inocentemente” no momento em que diminuo a outrem eu me destaco.

Na verdade todos esses sentimentos são faces de uma mesma moeda. Afinal, como poderíamos conhecer a coragem, sem nunca ter conhecido o medo? Conhecer a felicidade, sem ter conhecido a tristeza? Conhecer a luz sem ter conhecido a escuridão?  É por isso que o nosso Pai Maior é tão perfeito e nos criou simples e ignorantes, para que diante desse universo dual, através das sucessivas reencarnações nos revelar os contrastes,  para que assim pudéssemos comparar os extremos e decidirmos qual o caminho que queremos seguir.

Os acontecimentos difíceis e os erros que cometemos são lições que devemos aprender para evoluir e seguir em frente em nossos destinos. Reconheçamos os nossos traumas e nossos maus costumes para tratá-los e buscar transformá-los aos poucos, pois ninguém muda de uma hora para outra, primeiro é necessário o autoconhecimento, para depois realizarmos as mudanças necessárias.

Então sejamos sinceros e utilizemos a lista dos sete pecados capitais para localizar o que ainda temos que melhorar dentro de cada um de nós para nos tornarmos pessoas melhores. Mas como trabalhar cada uma das questões que necessitamos melhorar? Saibamos que para cada um dos pecados listados, temos uma virtude que se opõe, a virtude relacionada ao “pecado” que mais costumamos cometer é o que precisaremos colocar mais em prática.

1. SOBERBA/VAIDADE – (Humildade) 2. GULA – (Temperança) 3. AVAREZA – (Generosidade) 4. IRA  – (Paciência) 5. LUXÚRIA – (Castidade) 6. PREGUIÇA – (Disciplina) 7. INVEJA – (Caridade)

Todo excesso se torna perigoso, pois sabemos que a diferença entre o remédio e o veneno é só a dose. Ao invés de convidarmos a todos a trocarem totalmente o que chamamos de pecados pelas virtudes, lançamos o desafio de que todos busquem encontrar o EQUILÍBRIO entre ambos.

O único momento em que não podemos enxergar a sombra é quando o ambiente se encontra em total escuridão, reconhecer a sombra é natural para todos que estiverem na luz. Vibremos então essa semana para que todos possam reconhecer a sua sombra e trabalhá-la, buscando o equilíbrio tão necessário para as nossas vidas.

 Paz e Luz a todos!

Vibração Coletiva (27.11.2013) – O Poder do Pensamento

Queridos irmãos, todos sabemos da importância em mantermos bons pensamentos e o quanto podemos ser beneficiados e também prejudicados com a força do pensamento e com as energias que ele pode emanar. Portanto, nesta semana, foquemos nossa vibração acerca do pensamento, para que aprendamos a nos fortificar contra as energias inferiores, e assim conseguirmos manter nossa vibração elevada e conectada com os planos astrais superiores.

Nossas mentes são potentes dispositivos geradores de energia, e nelas ocorrem descargas a todo o momento, liberando os conteúdos que as revestem, que nada mais são do que os pensamentos e os sentimentos alimentados por nós. A energia de nossos pensamentos fica constantemente presente em nosso entorno, reproduzindo e emitindo as vibrações emocionais geradas em nossa mente, servindo como um veículo de comunicação, que nos aproxima ou nos afasta dos planos superiores ou inferiores.

Portanto, nossos atos e sentimentos influem diretamente no campo das nossas ideias, assim como na atração das companhias espirituais que nos seguem. As ondas de energia liberadas a partir dos nossos pensamentos intervém no plano material, e acabam por se materializar em nossos corpos e em nossas mentes, sendo responsáveis pelas sensações e estados de bem estar ou de mal estar, de saúde ou de doença, de felicidade ou de tristeza.

Quando deixamos de seguir o sábio conselho “Orai e Vigiai”, consequentemente nos desarmonizamos e permitimos que nossas vibrações baixem. O mundo em que habitamos, a vida que vivemos de forma tão descompassada, as exigências e os padrões que a sociedade nos impõe, as dificuldades nos relacionamentos, entre outros, são questões que levam o indivíduo atual à graves instabilidades emocionais. Os homens, portanto, mais vulneráveis e com a mente em desequilíbrio, acabam permitindo brechas psíquicas que os sintonizam com os astrais mais inferiores, levando-os, portanto, a influenciação de espíritos ainda arraigados à matéria e que ainda desconhecem ou não seguem os valores e princípios crísticos.

Assim como nossos pensamentos influenciam diretamente nossas vidas, individualmente, eles também podem acabar por perturbar aqueles que estão ao nosso redor, àqueles que amamos, e que na grande maioria são igualmente vulneráveis as energias negativas. Acabamos enviando a eles fortes cargas, que os atingem como se fossem espinhos, ferindo-os e prejudicando-os no seu caminhar. Da mesma forma, o pensamento negativo, carregado de fluídos deletérios, quando mentalizado e concentrado entre grande parte da humanidade, tem um poder que a grande maioria desconhece, podendo até mesmo gerar graves crises mundiais, como guerras, e ocasionar grandes desastres ao planeta, como na natureza, tema tratado na última Vibração Coletiva. Com certeza, se as pessoas soubessem do mal que pode ocasionar o pensamento ligado a baixas vibrações e da grande brecha que é aberta aos espíritos sem luz, praticariam a vigília constantemente.

Portanto, pare nesse momento e faça uma reflexão, observe seus pensamentos durante seu dia, veja se você está permitindo que pensamentos negativos ganhem força e te tirem do foco, se eles te desestabilizam e se eles prejudicam também as pessoas a sua volta. Lembre-se de que sempre que você estiver sentindo-se desarmonizado ou desestimulado, você pode contar com a ajuda de seu Guia Protetor e de todos aqueles espíritos de luz que estarão do nosso lado ao primeiro chamado. Lembre-se de alterar a frequência, de limpar sua mente e de pensar nos bons exemplos que os grandes mestres nos deixaram, de fazer uma oração sincera, pedindo para que o mal se afaste e que ao seu lado esteja a luz do Criador.

Saibam amados irmãos, que quando se está na sintonia do Plano Astral Superior, jamais se receberá a influência de espíritos de faixas inferiores. Sentimentos de amor, alegria, realização, fé, caridade, resignação, são gerados e mantidos pelas mentes que se encontram em sintonia com nosso Pai Maior. A ligação com o plano superior, através dos teus pensamentos e da tua conduta perante a vida, te ascenderão a esferas elevadas, te nutrindo com os mais puros e nobres sentimentos e com as mais vivificantes energias. Crie o hábito de orar a qualquer momento, pois a oração é um alento, nos alimenta a alma com a luz divina, permitindo que nossos pensamentos estejam sempre em harmonia, o que nos trará magníficos benefícios, possuindo um poder de cura inigualável.

Quando as pessoas se reúnem com o pensamento em prol do outro, em benefício e amor ao próximo, possuem o poder de “mover montanhas”. Este é o trabalho que realizamos nas Vibrações Coletivas, semanalmente. Pedimos então, com nossos corações repletos de esperança, que nossos mentores espirituais, trabalhadores árduos da tarefa de divulgação e do despertar das verdades crísticas, que nos deem forças para seguirmos nesta abençoada empreitada. Que tenhamos nossa fé renovada a cada dia, e que não esmorecemo-nos diante das dificuldades, que nossos pensamentos mantenham-se unidos e elevados, direcionados sempre para o bem maior, o de plantar no íntimo de cada um o amor e o despertar que nos levarão a uma Nova Era.

Paz e Luz a todos!

Vibração Coletiva (13.11.2013) – Caminhos para a luz

Amados irmãos de jornada, nesta semana propomos uma reflexão acerca do caminho que estamos trilhando nesta abençoada oportunidade que recebemos de nosso Grande Pai. Convidamos a todos a meditar sobre os passos que já foram dados em nossa vida e em todo crescimento que obtivemos; a refletir sobre o futuro, nos perguntando para onde queremos ir; a olhar para nosso eu interior, reafirmando nossos valores e motivações; a lembrar de que vivemos cercados de outros irmãos, e que o auxílio e o amor ao próximo devem sempre imperar; a valorizar as pequenas coisas, que são o que tornam nossas vidas mais felizes; e por fim, a ter a certeza de que não importa o caminho que escolhemos seguir, estaremos sempre amparados pelo plano superior, e que Deus, com sua suprema magnitude, rege com maestria todos os nossos passos.

Primeiramente, olhe para trás: Relembre algumas situações em sua vida, pense nas atitudes e posicionamentos que você tinha, frente a dificuldades ou períodos difíceis, e depois retorne para o momento atual, revendo o quanto você já mudou, o quanto de auto controle você já conquistou; Observe o quanto você já evoluiu, quantos obstáculos você já superou e o quanto você amadureceu nesta longa caminhada já percorrida. Todas as dificuldades que passamos são extremamente necessárias para nossa evolução. Revisitando o passado e comparando-o com o tempo presente, nos faz enxergar com clareza os motivos que nos fizeram passar por tais situações e quão necessárias elas eram. Observe o quanto você é merecedor de todas as oportunidades que recebeu, e faça por merecer, esforçando-se para aprender e crescer a cada dia mais em nossa escola terrena.

Agora, olhe para a frente:  Revendo nossas mudanças e nossa evolução frente ao passado, definimos com facilidade aquilo que não desejamos mais ser agora, e o que almejamos alcançar em nosso futuro. Pergunte-se: que caminhos desejo trilhar? Pense em todas as suas motivações e desperte a sua força criadora, trace metas claras para o que você deseja ser. Só você tem o poder da transformação, da mudança, portanto, não espere nem dependa de ninguém para que você inicie ou continue a mudança. Lembre-se sempre de que quando você se transforma, o mundo em que você vive também é transformado. Siga firme transpondo as dificuldades e aprendendo com elas, certo de que está fazendo o seu melhor, confie e peça auxílio ao plano espiritual sempre que precisar, pois ele sempre te amparará e te dará a força que necessitas para vencer.

Olhe para dentro: Conheça-se profundamente, reconheça suas limitações e saiba como lidar com elas, observe seus dons e aprenda a utilizá-los em benefício para seu crescimento e em prol do seu próximo. Conheça os sentimentos que habitam seu coração, dê vida aos sentimentos nobres e abafe aqueles de que não necessita mais para viver em harmonia, até que estes não estejam mais presentes em seu íntimo. Cultive o amor, o mais sublime e puro dos sentimentos, e dê o seu coração a ele como morada.  Permita que a sua consciência se amplie, através do auto conhecimento e da busca pelo entendimento espiritual.

Neste momento, olhe para o lado: Ame ao próximo como a si mesmo. Ao compreender-se e ao desenvolver sentimentos elevados, você começa a compreender e a respeitar o próximo da forma como ele é. Vivencie diariamente a comunhão com seus irmãos de caminhada, solidarize-se com a dor e a dificuldade do outro, estendendo a sua mão e auxiliando quando puder.  Torne-se mais sensível, assim você perceberá quando o outro estiver precisando de você. Lembre-se sempre de que assim como o outro necessita de você, você também necessita do outro para crescer e evoluir, portanto, valorize as pessoas que estão a sua volta e aprenda com elas, todos, sem exceção, possuem ensinamentos para nos passar.

Não esqueça de olhar para baixo: Este passo nos faz refletir que não devemos nos sentir superiores a ninguém, não importando as diferenças que nos “separam”, seja ela material ou espiritual. Cada um possui aquilo que necessita para viver, de acordo com as obras que deve realizar e do que precisa aprender nessa jornada, através do que se propôs a vencer antes de regressar novamente ao plano terreno. Assim como cada ser humano se encontra em um nível evolutivo distinto, e os erros que hoje outra pessoa comete, podemos já ter cometido também, por isso, não julgue suas atitudes, pelo contrário, auxilie-o a superá-las e a fazer diferente. Nesse momento, pensemos também em todas aquelas pequenas coisas que fazem parte da nossa vida e de que muitas vezes não valorizamos. A felicidade está ao alcance de todos, e a encontramos nos pequenos detalhes, nas gentilezas que recebemos e doamos, nas boas ações que praticamos e principalmente no amor que colocamos em tudo o que fazemos e a todas as pessoas que conhecemos.

Por fim, olhe para cima: Lá você encontrará Deus e todos aqueles seres iluminados que nos acompanham, nossos amigos espirituais que nos guiam e torcem para que acertemos agora, para que aproveitemos cada instante dessa divina oportunidade de aprimoramento moral e espiritual. Agradeça ao plano espiritual por todo apoio que recebe, pois ainda que não percebemos a sua presença, eles estão conosco constantemente, nos inspirando o melhor caminho a seguir. Lembre-se, portanto, de que você nunca está sozinho, nem desamparado, pode sempre pedir para que o Alto o inspire, ilumine seus pensamentos e lhe dê energia para prosseguir firme no seu caminhar. Tudo que nos ocorre faz parte de um plano muito maior, que momentaneamente desconhecemos. Por isso, busque se conhecer melhor e estar cada vez mais em sintonia com os planos astrais elevados, assim você estará sempre se sentindo amparado, protegido, renovando a sua fé, sabendo as melhores atitudes a tomar e com a certeza de que o plano superior estará incessantemente agindo em seu benefício e designando os melhores caminhos para seguirmos em direção a luz.

Paz e Luz a todos!­­

Vibração Coletiva (06.11.2013) – Luz aos que partiram

Convidamos a todos nessa semana a unir o pensamento em prol de todos os nossos irmãos que já não se encontram mais nesse plano, para juntos gerarmos muita luz para que consigam seguir a sua caminhada. Os dias que se aproximam, antes e depois do feriado do dia 02 de Novembro, dia dos Finados, fazem com que todos os seres encarnados comecem a focar o pensamento nos seus entes queridos que já partiram para o plano espiritual. Alguns de nossos entes já estão preparados para receber essa carga energética, que atua através de nosso pensamento e de nossas emoções, mas, infelizmente, a maior parte ainda não está, e é aí que entra o grande problema de não ter entendimento da vida maior quando passamos por datas como essa.

Quem já tem entendimento é necessário colocá-lo em prática e se libertar de antigos rituais mecânicos e para quem não tem seria muito bom buscá-lo, caso o contrário, para as duas ocasiões, ao invés de auxiliar nossos irmãos que tanto amamos, apenas iremos perturbá-los e atrasar a sua evolução.

Sabemos que todos nós temos o livre arbítrio e que após nossa partida continuamos realizando as escolhas que dão rumo à nossa caminhada. Se tivermos merecimento, após deixarmos a matéria, seremos auxiliados pelos espíritos amigos, que nos darão a livre escolha de acompanhá-los ou de permanecermos onde estamos. Alguns seguem com eles, são tratados e permanecem em colônias estudando, trabalhando, até que recebam novamente a oportunidade de reencarnar na Terra para resgatar débitos do passado, tendências inferiores que ainda são necessárias lapidar ou, dependendo de seu adiantamento, recebem a autorização de ter uma nova experiência em algum plano superior. Muitos outros, infelizmente, não aceitam o auxílio de espíritos amigos, não entendem o que aconteceu, não acreditam que há vida após a morte e ficam vagando pela Terra sentindo as dores e necessidades de quando encarnados, vivenciando o momento de sua partida como se fosse somente um acidente e ainda estivessem lutando pela vida, se conseguem sair, procuram seus parentes e amigos, mas para sua surpresa eles não os enxergam e nem os escutam, continuam sem entender.

Já para quem possui uma vida completamente desregrada, pratica o mal aos seus semelhantes e se encontra totalmente distante das leis de Cristo, faz mal uso de seu livre arbítrio, fazendo com que colha automaticamente a sua passagem direta para planos muito inferiores, onde momentaneamente o fazem perder a razão e o mal predomina.

Para qualquer um desses casos, a única forma de podermos auxiliar é mandando boas energias, focando nosso pensamento em todos os momentos bons que passamos nessa existência com os seres amados, pedindo ao Pai e aos espíritos de luz, que os ajudem, que lhes ofereçam uma nova oportunidade, pois dependendo do caso, por nossa interferência eles recebem um novo auxílio mesmo sem ter pedido, mas o fato de serem resgatados ou não dependerá sempre da sua vontade. Saber se quem amamos está bem do outro lado, só mataria a nossa curiosidade, pois se ficarmos sabendo que estão mal e não estivermos preparados para entender que isso é parte de sua evolução, só aumentamos o nosso desespero e o sofrimento deles. Muitas vezes quando recebemos a oportunidade de saber que nossos entes estão bem, nós ainda duvidamos. Então, aquietemos o nosso coração, sabendo que Deus é justo e bom, que a cada um será dado conforme as suas obras e que é necessário que passemos pelas diversas etapas para alcançar o nosso aprendizado. As respostas estão sempre dentro de nós, pelo que acompanhamos das obras que nossos amigos e familiares construíram aqui, pelo que sentimos quando nos lembramos deles, já temos a certeza de como eles estarão do lado de lá.

Quando não temos entendimento nos desesperamos ao lembrar que não poderemos mais vê-los, e só deixamos a dor da perda prevalecer, perturbamos entes que já estavam sendo tratados, fazemos que voltem para nosso plano e fiquem por aqui perdidos ou nos acompanham até cemitérios e de lá depois não conseguem sair, pois ainda estão muito apegados a matéria.

Amados irmãos, nossos corpos carnais são apenas os equipamentos que nos foram emprestados para que pudéssemos atuar nesse plano, interagir e aprender com as provas e expiações que passamos. O nosso pensamento é a nossa grande arma, que pode ser usada para o bem ou para o mal. Utilizemos essa arma com inteligência, para matar todos os sentimentos que nos atrasam, se tivermos fé e seguirmos lutando com amor, nada irá nos afligir.

As flores que levamos aos cemitérios para os que já partiram secam e as velas são uma luz mínima perto da que podemos emanar com o pensamento unido ao nosso coração. Para o plano espiritual não existe distância, o mundo é mental, então de onde estivermos, tenhamos a certeza de estarmos emanando luz a todos os irmãos desencarnados de nosso Universo para que possam seguir a sua caminhada rumo a luz de nosso Pai Maior.

Paz e Luz a todos!

Roger Responde 157 – As transformações desejadas para a Nova Era dependem de nós mesmos

157 – Pergunta (17/12/2012): Os presídios estão a cada dia mais lotados, o crack domina os moradores de rua, a corrupção predomina nos governantes, as famílias se esfacelam, assassinatos aumentam entres os maridos e mulheres e até os filhos, uma competição predatória como se fossem animais prevalece no mercado de trabalho e até entre colegas, os jovens se iludem com uma propaganda maciça da aparência e dos últimos lançamentos tecnológicos… tendo que adquiri-los de qualquer forma, mesmo que os pais não tenham condições de lhes proporcionar… e ao mesmo tempo os mesmos não educam os filhos para enxergarem os verdadeiros valores do ser humano… Então ! Vive-se um caos, predominante na atual civilização,… o ser humano perdido nos caminhos da sua vida material e na essência de sua alma… Bem sabemos que cabe a cada um a cura da ignorância em relação aos verdadeiros valores, que nos distancia da sublime caminhada para o entendimento o do porque existimos e porque encarnamos… A alma primitiva não possui ainda a noção e nem tem o desenvolvimento do Amor, da Ternura e da Fraternidade… Jesus assim enxergava cada ser, sabia das limitações de cada um,… sua missão foi elucidar o caminho para as verdades da alma… Cabe então a nós, sermos mais um nessa dura, mais gratificante missão de levarmos a luz que irá apagar as trevas, o céu que irá sobrepor os abismos da alma, o Amor sobre o ódio, A Ternura sobre o mal. Precisamos acreditar nisso ! Precisamos ter a esperança de que tudo que citei no início seja vencido Que saibamos contribuir e agradecer , dia a dia , tudo que o Mestre nos deu. Muita evolução pra você Roger !

Roger: No final do novo livro “Universalismo Crístico Avançado” fazemos a seguinte reflexão:

“Hermes nos ensinou há milênios, na famosa “Tábua de Esmeraldas”, a Lei da Correspondência. “O que está em cima é como o que está embaixo. E o que está embaixo é como o que está em cima”. A nossa atenção está tão concentrada no microcosmo, o nosso pequeno mundo, o nosso umbigo, como se diz, que não percebemos o imenso macrocosmo à nossa volta. O princípio da correspondência afirma que o que é verdadeiro no macrocosmo também o é no microcosmo, e vice-versa. Portanto, podemos aprender as grandes verdades do Cosmo observando o modo pelo qual elas se manifestam em nossa vida. Se sabemos que cada célula do corpo contém o conhecimento e a estrutura de todo o organismo, podemos, na qualidade de células de Gaia, o grande organismo planetário, mudar a face da matrix a partir de nossa ação individual, como se fôssemos cordas que mudam a sua vibração, trazendo uma nova e transformadora música. É fato! O microcosmo pode influenciar e mudar o macrocosmo! Basta termos consciência disso. O sistema fará oposição à mudança por causa da sua inércia e desconhecimento. Porém, é possível, sim, promover a Grande Mudança, assim como o massoterapeuta é capaz de harmonizar todo o corpo apenas estimulando pontos específicos dos pés e das mãos, utilizando técnicas de reflexologia. O Todo mora na intimidade de cada unidade! Cada célula de nosso corpo tem, na sua estrutura íntima, o código de todo o organismo. Desse modo, nós, filhos da Terra, temos esse mesmo código em nossa alma com relação à Gaia. Apenas ainda não temos consciência disso. Quando tivermos, o mundo nunca mais será o mesmo… Mudar o mundo depende apenas da ação consciente que cada um de nós puder promover.”

Eis o grande sentido e importância da vibração coletiva por um mundo melhor que realizaremos nessa semana, na virada de quinta para sexta-feira, dia 21, entrada da Terra na “Era da Luz”. Para mudarmos o mundo precisamos “construir uma nova realidade”. Termos a consciência de que fazemos parte desse grande corpo que é a humanidade terrena, e que podemos a partir de nossas intenções e pensamentos mudar a sintonia do mundo e estabelecer uma nova consciência. O resultado estará diretamente ligado ao engajamento sincero de todos nesse esforço.

No novo livro, citado acima, expomos até a exaustão que a Nova Era se concretizará na Terra a partir da tomada coletiva de consciência da humanidade. Para vencer as sombras, o ódio e o medo; precisamos da Luz, do amor e do autoconhecimento para assim despertarmos e fazermos a nossa parte.

Aqueles que desejam um mundo melhor, façam a sua parte nesse dia 21, direcionando os seus mais puros pensamentos e sentimentos para criar a egrégora de Luz que erigirá um mundo melhor.

E como o mundo não vai acabar no próximo dia 21 e, sim, vamos entrar na Era da Luz, de prosperidade e avanço da humanidade, informo a todos os queridos amigos do Universalismo Crístico que estamos projetando uma viagem de oito dias para Machu Pichu, no Peru,  em maio de 2013. Reservem esse período em suas agendas. Em breve, traremos mais informações neste site.

Paz e Luz a todos e boas entradas para todos nós no dia 21, que será uma data mais importante para a Terra que a tradicional virada do ano.

Roger Responde 152 – Explicações sobre a vibração coletiva de 21 de dezembro de 2012

152 – Pergunta (12/11/2012): Roger, o dia 21 de dezembro está se aproximando, e li no seu último livro “Universalismo Crístico Avançado”, no capítulo 13, que haverá uma corrente de mentalizações para a entrada na Era da Luz. Eu gostaria de saber mais detalhes como, por exemplo, a preparação e como podemos melhor ajudar a essa iniciativa de Luz.

Roger: Sim. Na semana passada terminamos o texto de divulgação inicial, que vem bem a calhar com a tua pergunta. Segue abaixo os procedimentos de preparação e divulgação. Contamos com todos os leitores e aqueles que acompanham o site para fazermos uma boa divulgação em todos os meios para que ocorra nesse dia uma grande união de pensamentos para auxiliarmos a Alta Espiritualidade nesse importante trabalho na virada do dia 20 para 21 de dezembro:

“21 de dezembro de 2012”… A polêmica data se aproxima… Muito ouvimos falar sobre o fim do mundo, mas será mesmo que ele acontecerá??? Ou será apenas a morte de nossa velha consciência com o objetivo de renascermos para um novo entendimento da vida?

Se observarmos ao nosso redor, isso já está acontecendo diariamente. Basta ligarmos a televisão e veremos que o tão falado “final dos tempos” já é uma realidade. Irmãos matando irmãos, inversão de valores, drogas, crimes, guerras, alienação espiritual etc… Naturalmente, o nosso planeta (como o ser vivo e consciente que é) responde com catástrofes naturais. Isso nada mais é do que o esperado, pois estamos maltratando a nossa grande morada com pensamentos negativos e atos insanos e degradantes. Gaia, a alma planetária, demonstra claramente a sua inconformidade com os rumos da humanidade. Precisamos refletir e acordar!

O fato real e concreto é que, independente das profecias e especulações em geral se realizarem ou não, precisamos de um mundo melhor! Se todos nos unirmos efetivamente em prol do ‘amor ao próximo como a si mesmo’, poderemos reformar globalmente os valores (espirituais e humanos) para construir uma sociedade consciente e voltada para o amor, a fraternidade e o bom senso geral, reequilibrando o nosso planeta. Viveremos, então, em um cenário aprazível e harmônico em que todos teremos os mesmos direitos e deveres na relação com os nossos semelhantes, estabelecendo a paz na Terra.

Por isto, independente de especulações sobre o significado dessa data, gostaríamos de gerar um movimento de profunda espiritualidade que levante, assim, a bandeira da paz, do amor e da harmonia em nosso mundo. Em vista disso, com a esperança acesa em nossos corações de que todos merecemos viver um dia a dia de equilíbrio e alegrias, convidamos você a participar conosco da “Vibração Coletiva por um Mundo de Luz”. No dia 20 de dezembro, da meia-noite ate às 2h da manhã do dia 21 (entrada da Era da Luz), estaremos todos reunidos em pensamento e sintonia mentalizando o mundo em que desejamos viver, conforme orientações da Alta Espiritualidade contidos no capítulo 13 do livro “Universalismo Crístico Avançado” (Roger Bottini Paranhos, Editora do Conhecimento).

O que vale é a intenção de um novo futuro, portanto, não é necessário que fiquemos acordados meditando durante as 2 horas. Podemos participar através de preces e mentalizações antes de dormir, nos utilizando da construção mental que é sempre capaz de transformar sonhos individuais em uma realidade coletiva.

Vamos imaginar um mundo de convivência harmônica entre a flora, a fauna e todos os nossos irmãos.  Vamos visualizar um cotidiano onde cada um possa partilhar livremente as suas ideias e alegrias sem sofrer preconceito. Vamos crer em uma sociedade fraterna que se baseie no princípio de ‘fazer ao outro aquilo que gostaria de receber para si próprio’. Vamos persistir no ideal da conscientização moral e espiritual, ajudando todos ao nosso redor a progredir rumo à felicidade eterna. Vamos mentalizar, orar e construir juntos, para que o respeito impere entre todas as criaturas do Universo em homenagem ao Criador, que com o mesmo sentimento nos concebeu. Vamos orar e pedir que caminhemos de mãos dadas, independente de credo, raça ou religião, em busca do verdadeiro amor: fraterno e incondicional… Pois somente assim poderemos compreender a verdadeira essência divina que cada um de nós possui em seu próprio interior!

Para isso, uniremos as nossas mentes e corações, através de nossa concentração focada neste objetivo,  somando a isto o equilíbrio, a prudência e a persistência em concretizarmos os nossos sonhos de construir um mundo melhor. Sem esquecer, é claro, do indispensável sentimento de amor fraterno e incondicional que a tudo transforma em Luz, para, assim, edificarmos juntos a entrada da Terra na Era da luz. Sejamos protagonistas deste momento marcante da história evolutiva de nosso mundo!

Lembremo-nos de que a sociedade é apenas um reflexo de nossos pensamentos e atitudes. Então, doando as nossas energias para o fortalecimento de um mundo renovado, vamos vislumbrar todos os valores morais e espirituais que possuímos e que ainda nos faltam, tornando-os parte viva de nosso cotidiano, gerando paz e felicidade por estarmos finalmente vivendo e participando ativamente do Mundo de Luz em que desejamos viver!”

Para maiores informações sobre essa Vibração Coletiva, acesse: www.universalismocristico.com.br e leia: “Universalismo Crístico Avançado” (Roger Bottini Paranhos, Editora do Conhecimento).

Roger Responde 118 – Vibração Coletiva do Universalismo Crístico

118 – Pergunta (19/03/2012): Hermes, conforme havíamos combinado, gostaria que nos falasse sobre a importância, finalidade e benefícios da “Corrente Vibratória pelo Universalismo Crístico”, que estamos realizando todas as quartas-feiras das 22:00 as 22:15, e que recebeu amplo apoio da equipe espiritual responsável pela implantação da consciência espiritual do terceiro milênio na Terra.

Hermes: Caros irmãos, é com grande satisfação que nos dirigimos pela primeira vez através desse canal de divulgação do Universalismo Crístico. Sem dúvida, a “Corrente Vibratória pelo Universalismo Crístico” é uma importante ferramenta de união de pensamentos que já estávamos planejando implantar faz algum tempo. A iniciativa dos membros do grupo do Universalismo Crístico de São Paulo foi o resultado da sintonia entre plano espiritual e encarnados que, cada vez mais, se torna realidade por todo o Brasil. Somos todos um! À medida que nos conectarmos profundamente com esse ideal estaremos mais próximos de atinigirmos o resultado a que nos propomos e pelo qual por tantos anos todos foram orientados no astral antes de suas respectivas reencarnações na matéria.

A “Corrente Vibratória” é uma iniciativa importante que visa higienizar e harmonizar as vibrações energéticas do planeta, ainda mais nesse delicado periodo de transição planetária em que vivemos. Em certas épocas do ano a concentração energetica perniciosa torna-se muito grande afetando de forma preocupante à humanidade e o planeta como um todo, causando distúrbios psiquicos e convulsões geológicas e climáticas. A união de todos em pensamento gera uma poderosa energia que, aliada a ação das equipes espirituais, regulariza e equilibra o planeta, evitando graves tragédias executadas tanto pela ação física do homem como a partir do esgotamento de Gaia, a alma planetária, devido aos pensamentos em desequilíbrio de toda a família terrena. Na última virada do ano ocorreu um grande processo nesse sentido, preparando a Terra para a sua entrada na “Era da Luz”, que já relatamos no novo livro.

O enfoque da vibração coletiva deverá ser sempre, como pano de fundo, a mentalização e o desejo da efetivação da implantação do Universalismo Crístico na Terra, fato que permitirá grandes avanços de nossa humanidade, não só no campo da Espiritualidade, mas em todas as áreas da vida humana, como estamos explicitando no livro novo que estamos elaborando. O tema proposto no dia 07/03/2012, focado na “Natureza”, já mostra que a proposta do Universalismo Crístico transcende o campo espiritual e religioso.

Além desse enfoque principal, toda semana teremos um tema que estimule os participantes a se conectarem com as virtudes crísticas e as questões espirituais e sociais da humanidade que precisam ser refletidas. Às terças-feiras esse tema será divulgado no site e contamos com a corrente de pensamentos de todos os simpatizantes do U.C. Quando mentalizarmos a caridade, tema dessa semana, por exemplo, estaremos envolvendo a grande parte da humanidade que ainda encontra-se alienada, intuindo-a a tratarem com esse sentimento os seus semelhantes, criando, assim, relações mais harmônicas no mundo.

E como cada um recebe de acordo com as suas obras, todos que participarem da corrente vibratória receberão a devida contrapartida. É dando que se recebe! As equipes espirituais estabelecerão conexões com os participantes abençoando-os com energias salutares que visem reestabelecê-los psiquica e organicamente, além de atuar diretamente em seus problemas especificos de saúde. Avisem aos amigos que estejam envolvidos em processos de enfermidade. Todos que mentalizarem conosco serão atendidos! Basta sintonizarem-se com o ideal do Universalismo Crístico. O ato de orar, meditar e estabelecer conexão com o Alto gera energias internas preciosas em mundo íntimo, elegendo-nos à cura. O amor e as boas vibrações produzem luz de dentro para fora em nossas almas, curando os distúrbios que possam estar se formando ou já estarem em atuação em nossos corpos astrais, e que depois inexoravelmente são refletidos no físico.

A vibração será realizada todas as quartas-feiras das 22:00 as 22:15. Com exceção da penúltima semana do ano, quando se realizará na quinta para sexta, madrugada do dia 21/12/2012, das 00:00 as 02:00, momento em que estaremos desativando a quarta e última pirâmide hipnótica atlante. Nesse dia, precisaremos contar com o apoio de todas as almas já conscientizadas sobre a importancia de cultivar o amor e os valores espirituais em suas vidas para construir um novo mundo. Não precisam ficar as duas horas acordados meditando. Iniciem a meditar a meia noite e durmam. Os que estiverem aptos serão levados por nós para participarem em desdobramento da atividade no astral.

No novo livro “Universalismo Crístico Avançado” relatamos a desativação da terceira pirâmide que ocorreu faz alguns dias. Nele divulgamos as “três chaves” de desativação das pirâmides anteriores e que serão necessárias para o desligamento da estação hipnótica derradeira e, também, a preparação necessária para realizar a atividade em 21/12/2012. Essas informações serão divulgadas aqui nesse espaço, dentro em breve, para que todos possam se preparar antecipadamente e, também, para atender aqueles que não terão a oportunidade de ler o nosso novo trabalho que será lançado em setembro.

Paz e luz a todos irmãos, e contamos com o vosso apoio. A união faz a força. E se desejamos que a grande mudança planetária ocorra, estabelecendo na Terra um mundo novo, todos precisamos fazer a nossa parte. A Nova Era na Terra depende fundamentalmente da ação e conscientização de todos. Precisamos fazer o mundo conhecer o Universalismo Crístico!

 

Roger Responde 115 – Denominação “Universalismo Crístico”.

115 – Pergunta (27/02/2012): Da mesma forma que dar um nome a Deus, seria rebaixar a divindade que é única; dar um nome à Religião, nesse contexto básico de se religar ao criador é perigoso, tendo-se em vista a grande quantidade de religiões existentes. Por isso não concordo com o termo UNIVERSALISMO CRISTICO que soa como mais uma seita, favorecendo o surgimento de seus respectivos “bispos”, que se acham donos da religião. A verdadeira religião com contato direto com Deus e com o conhecimento espiritual, não deve ter nome, como o Criador não o Tem.

Roger: Já falamos alguma coisa sobre isso na pergunta 49 do dia 22/11/2010. Mas, para sermos mais diretos, essa tua forma de ver seria ótimo se todas as pessoas já tivessem um entendimento perfeito e absoluto de Deus. Mas sabemos que não é assim. O uso do termo Universalismo Crístico, que é tão abrangente como a palavra Deus, e que não tem a finalidade de denominar nem uma seita, nem uma religião, tem a função de chamar a atenção dos leigos e daqueles que ainda não perceberam que a verdade é uma só, independente das religiões.

Se todos tivéssemos um profundo entendimento de Deus, como o leitor que fez a pergunta, ou se ficássemos sentados em casa meditando sobre isso o dia todo, nos dedicando somente ao saber espiritual, certamente isso não seria necessário. Quanto mais nos aprofundamos no saber espiritual, mais entendemos Deus e seu Grande Plano. Por isso pergunto: como ficarão as pessoas que não fazem essa busca se ninguém as chamá-las para essa reflexão? E como denominar essa compreensão de Deus, senão utilizando um termo de fácil entendimento para isso? Essa ideia é livre e possui preceitos fundamentais, que estão descritos no site com a finalidade de não permitir distorções na ideia. Quem fizer algo diferente estará divulgando qualquer outra coisa, menos o Universalismo Crístico, como já falamos na pergunta 49.

Em debates democráticos com as pessoas que mais se interessaram em ajudar na divulgação desse ideal (seriam esses os bispos, novos donos da religião?) chegamos a conclusão de que a logomarca que utilizávamos para o Universalismo Crístico era um equívoco. Realmente o Universalismo Crístico não pode ter símbolos e imagens. Ele é um ideal, uma metodologia de compreensão espiritual, e não uma marca, religião ou seita. Portanto decidimos abolir o símbolo da pomba e utilizar apenas o próprio nome Universalismo Crístico no novo site e faremos o mesmo em todos os demais materiais impressos de divulgação de agora em diante.

É preciso entender que a nossa humanidade ainda é muito primária para reflexões filosóficas mais profundas. Se não criarmos uma ponte que os leve da velha religião para os conceitos da consciência espiritual do terceiro milênio, essas pessoas ficaram para trás. E Jesus mesmo nos pediu para que “não perdêssemos uma só ovelha de seu rebanho”. Logo, entendemos que o nome Universalismo Crístico possui a força necessária para despertar as pessoas que ainda não possuem a sua espiritualidade desenvolvida. Depois de elas compreenderem isso, naturalmente farão a sua busca espiritual comungando diretamente com Deus. E, se forem generosas, compreenderam que essa é uma metodologia que tem uma importante função nos dias atuais, e passará a trabalhar ativamente para ajudar a despertar seus outros irmãos através dela, assim como ela também foi despertada pelo Universalismo Crístico.

E amigos, vejam e participem da “Corrente Vibratória pela implantação do Universalismo Crístico na Terra”, neste site, na aba “Notícias”. Nas próximas semanas responderemos uma pergunta específica sobre esse tema através da orientação direta de Hermes.

Next Page →