Vibração Coletiva (18/09/2019) – Amor e Sabedoria

Amor e Sabedoria

Amados irmãos, tendo em vista os infelizes acontecimentos que estão ocorrendo em nosso mundo, devido à ignorância e ao desequilíbrio de grande parte da nossa humanidade, sugerimos que hoje vibremos pelo crescimento e progresso dos homens através do desenvolvimento do Amor e da Sabedoria, as duas asas que quando unidas e em equilíbrio, nos permitem alçar voos grandiosos em direção ao Pai.

O amor é a presença de Deus em nós, é a emanação da vida e o mais sublime alimento do espírito. Através do amor temos o mais abençoado e fértil solo para nosso crescimento interior e a sua conquista consiste na maior tarefa a ser apreendida por nós enquanto encarnados­­. Alcançando o sentimento de amor pleno, sem imposições nem interesses, atingimos a maior das metas de nossas existências. Quando o homem decide guiar sua vida pelo plantio do amor, ocorre nele uma profunda transformação, que com o passar do tempo e com o depender de suas ações, o elevará à angelitude.

Se somente seguíssemos os preceitos fundamentais de Nosso Amado Irmão Maior, Jesus, seríamos hoje uma humanidade unida pela única religião professada por Ele, o Amor: amar a Deus, amar ao próximo e amar a nós mesmos. A prática do amor liberta o homem do egoísmo e do orgulho e o faz compreender o outro com compaixão e solidariedade, rompendo qualquer barreira ou empecilho da evolução, pois ele nada solicita, mas tudo oferece. Quando os homens experimentarem o verdadeiro sentimento promovido pelo amor, estaremos libertos do modus operandi de nosso mundo, onde as guerras, a violência, os vícios, as injustiças e os preconceitos ainda imperam.

A sabedoria, irmãos, está intimamente relacionada com a nossa percepção sobre tudo o que nos cerca, com a forma como compreendemos as sutilezas da vida criada por Deus e as Suas Leis, que movimentam ciclicamente o Universo. O homem sábio entende os mecanismos da obra do Pai, aceitando-os e utilizando-os como meio para a conquista da sua evolução, observando que tudo possui um ritmo na Natureza, um ritmo que move a vida de todos os seres igualmente. Porém, o sábio não é necessariamente aquele que possui um maior grau de instrução ou de conhecimento, indivíduos instruídos não conotam serem detentores de um senso íntimo mais apurado ou de um elevado nível de discernimento.

Aquele que ainda não desenvolveu a sabedoria tende a modificar a ordem imperante da Natureza, de acordo com suas vontades e pontos de vista pessoais, resultando em esforços inúteis e desnecessários, que só o levarão ao atraso de sua ascese espiritual. Ao contrário da pessoa sábia, que ao invés de se opor à ordem natural, entra em sintonia e atua em conjunto com a mesma. O sábio reconhece suas limitações, pois é humilde, e coloca-se sempre em posição de aprendiz, pois tem a consciência do quanto ainda ignora e do muito que ainda há para se conhecer. Para que o homem alcance a verdadeira sabedoria, é preciso que conheça a si mesmo, livre do orgulho, que é um dos maiores entraves da evolução. Com o autoconhecimento e com o verdadeiro entendimento e integração da Vida criada pelo Pai Maior, o homem sábio conquista a capacidade de compreender claramente a essência de tudo o que o cerca, analisando sem prejulgamentos, apenas utilizando seu discernimento e conhecimento interior.

Quando unidos, Amor e Sabedoria tornam-se a chave para o progresso moral e intelectual do homem. Ambos complementam-se e necessitam um do outro para formar o par de asas que permitirá ao homem voar em direção à luz. Fruto de muito trabalho ao longo das sucessivas encarnações, a conquista do amor e da sabedoria desenvolve nos homens a visão completa acerca da Criação de Deus e de todos os seus desígnios. Com o amor, que é fundamentalmente serviço aos semelhantes, o homem se ilumina, refletindo a luz das suas virtudes aos que o cercam, pela doçura dos seus atos e inteira doação e resignação. Com a sabedoria, que se inicia a partir da busca pelo conhecimento, o homem amplia sua visão, reconhecendo-se como peça fundamental da engrenagem da Obra Divina e compreendendo o seu papel nos desígnios do Pai.

Para que haja o progresso, ambos são imprescindíveis, pois quando desenvolvidos separadamente, o homem estará incompleto. Sem o Amor, o homem que somente possui o desenvolvimento intelectual pode vir a cair sucessivas vezes, por lhe faltar o avanço moral. Já quando apurado o Amor, faltando-lhe a sabedoria, o homem pode acabar por prejudicar a si mesmo e ao próximo, por amar excessivamente sem compreender os fins e os meios pelos quais o Pai se utiliza para nossa evolução. O amor nos impulsiona às boas intenções, mas somente com a conquista da sabedoria aliada ao conhecimento atingiremos o progresso que tanto almejamos! Portanto, vibremos pela tomada de consciência da importância que há no desenvolvimento do Amor e da Sabedoria pelos homens, e que a caminho dessa conquista, possamos juntos nos dar as mãos e trilhar ao lado do Cristo!

Paz e Luz a todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *