Vibração Coletiva (02/05/2018) – Conflitos Existenciais

Conflitos Existenciais

Nessa semana convidamos a todos a refletir sobre o que somos e como nos tornamos os seres que hoje aqui se apresentam e interagem com o mundo em que vivemos. Valorizemos a importância da dúvida, dos conflitos existenciais em nosso crescimento. Liberemos energias vibracionais de autoconhecimento para que possamos um dia nos libertar da grande prisão da ignorância, dessa falta do saber, do ato de ignorar os fatos que nos são diariamente apresentados.

Os ensinamentos e valores familiares são recebidos durante toda nossa caminhada, mesmo depois de já termos criado a nossa própria família, pois ela sempre irá influenciar em nossas decisões. Mas é em nossa infância que o meio em que vivemos constrói junto conosco as bases de nossos valores morais. Dentro da casa onde vivemos iniciaremos o processo de misturar a nossa essência com os valores do mundo em que nascemos.

Quando reencarnamos aqui na Terra nos é dada a oportunidade de mais um período de aprendizados, com um novo corpo de acordo com as experiências que temos que vivenciar. Não nascemos “vazios”, sempre carregaremos conosco a bagagem espiritual que trazemos de outras existências, nós como seres espirituais, podemos estacionar, mas jamais regredir. É exatamente por isso, que mesmo irmãos gêmeos, nascidos do mesmo ventre, no mesmo dia, com a aparência idêntica, desde a infância muitas vezes apresentam características completamente distintas.

Ao longo de nosso crescimento, vamos aos poucos externando características dos seres únicos que somos, pois não existe nenhum outro igual a nós, somente semelhantes, mas são as experiências dessas e de outras caminhadas que construíram o que somos hoje, e serão as nossas escolhas atuais que nos mostram o que seremos amanhã.

Desde a tenra idade então nos é apresentado um modelo, o modelo ideal de quem devemos ser e como devemos agir. Nossos tutores, com a ânsia de nos colocar no caminho certo, muitas vezes nos impõe coisas que a eles foram apresentadas como verdade ou como o correto mas podem ser apenas verdades relativas da época em que viveram. Atualmente um percentual muito grande da educação das crianças está também atrelada a televisão e aos jogos de computador e videogame, que se tornam as babás das crianças de hoje. Aprendemos e repassamos esses ensinamentos aos primeiros amigos, mas é exatamente em nossa infância quando passamos a conviver com outros seres de nossa idade, que se inicia o processo de maior conflito entre o que nós APRENDEMOS EM CASA como certo, o que OS OUTROS DIZEM que é certo e por último a NOSSA OPINIÃO, o que a nossa consciência e essência diz que é correto. Qual escolher?

Eis que surgem aqui, ainda quando pequenos, os nossos primeiros conflitos existenciais, nossas primeiras dúvidas de como ser e de como agir diante de determinados acontecimentos. O que somos e as posições que ocupamos hoje tem muito reflexo das informações que recebemos em nosso passado, por isso a enorme importância de refletirmos mais sobre nossas atitudes e a forma que vivemos. Que nossa vontade de aprender, de crescer, de nos tornarmos pessoas melhores nunca cesse, pois com o conhecimento e amor no coração somos mais uma fonte geradora de luz e enquanto houver um ponto mínimo de luz, jamais teremos a completa escuridão.

Paz e Luz a todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *