Vibração Coletiva (06/05/2015) – “No despertar das Consciências Coletivas.”

No despertar das Consciências Coletivas.

“Quem clama por vida? Senão a própria vida planetária, nos alertando das transformações necessárias ao ser humano, no ratificar de sua existência em evolução”.

Queridos irmãos e irmãs, neste momento que passamos por muitas movimentações terrestres que afetam diretamente ou indiretamente a sobrevivência humana de muitos de nossos irmãos, a Equipe do Universalismo Crístico em mentalização conjunta e direcionada, compartilha reflexão sobre o acontecimento no Nepal, um local de concentração energética e espiritual e as mudanças terrestres.

Se nos questionarmos, o que o planeta está nos alertando? Nestas grandes movimentações que a cada momento ocorre, por muitas regiões planetárias de várias formas, inclusive na destruição das estruturas estabelecidas.

Qual seria o motivo dessa manifestação?

Se observarmos por todo globo percebemos, que a violência, se torna a cada dia mais comum, as ações do humano como coletividade se agravam nos distanciamentos das relações humanas e qualidade de vida, no consumo constante e irresponsável da natureza planetária, que se doa pela evolução e o humano pela ambição por terra, por valores, por satisfação e comodismo do sistema social ,que leva ao sacrifício do perfeito ecossistema terrestre que se molda, ajusta, adapta-se para suportar com equilíbrio, o humano em sua busca incessante por poder.

Infelizmente, sabemos que como coletividade, essa é nossa realidade atual.

Sendo assim, como alertar aos que dormem? Que o limite do equilíbrio terrestre está chegando ao seu ápice?

Se pararmos agora e sentirmos em nosso coração, o que percebemos, o que o Cristo planetário nos diz? Sim, porque todos podemos ouvi-lo, a todo ser é dado, “Olhos de ver e Ouvidos de ouvir” basta o real querer.

A humanidade ao longo de sua trajetória evolutiva, construiu “seus passos” nas experimentações da dor, e agora, mesmo a dor se tornando quase insuportável por muitos humanos que vivem em miséria extrema no mundo, nós como humanidade, ainda não conseguimos mudar nosso conceito de sermos egoístas e buscar o prazer próprio, sem observar seu próximo, tanto que a própria Crista planetária, paga um preço por nossa evolução.

E como nos acordar como humanidade, que precisamos mudar?

O que mudar? Assumir nossa maturidade pelos conhecimentos que já somos cientes, exatamente assim o planeta nos acorda, sensibilizando a coletividade de seres humanos que somos, para lembrar de nossa fraternidade de povos, no que ainda seremos.

O Nepal é um dos lugares, que sofre de miséria e pobreza como muitos lugares do mundo, que são esquecidos por nós como humanidade, no momento que a Terra gera movimento nos mostrando, o quanto precisamos uns dos outros, e como é importante valorizarmos a vida neste e desta linda Planeta Azul, assim como os seus seres.

Fraternalmente nessa vibração coletiva, pedimos ao mestre Hermes e a Alta espiritualidade em unirmos nossos corações no Despertar das Consciências Coletivas, em doarmos um pouco de nossa energia mentalizada e direcionada, para nos libertamos deste sono hipnótico, “prisão de dor nossa e de nosso próximo” que nos impomos em inconsciência cômoda como humanidade.

Somos Luz, Somos Todos UM!!!

Em planeta, em humanidade, em vida!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *