Roger Responde 247 – Manifestações de ódio e revolta após as eleições presidenciais.

247 – Pergunta (24/11/2014):  Boa noite, Roger. O atual momento social aqui no Brasil não é nada bom. As disputas eleitorais para presidência da República fizeram com que a sociedade entrasse em ebulição numa verdadeira guerra de ideologias. A razão parece ter desaparecido. Os sentimentos positivos, então, nem se fala. Xenofobia, racismo, preconceito, divisão, pedidos de volta da ditadura (e a tortura, a censura…), parece que o Brasil entrou em parafuso. Eu, particularmente, vejo uma guerra ideológica em andamento, aliada a uma crise econômica, tudo isso fazendo o sangue subir e a raiva crescer. Nas redes sociais, na padaria da esquina, no estacionamento do edifício: vozes exaltadas e pouco racionais. O que os seres de luz estão fazendo para acalmar os ânimos do povo brasileiro? Isso é um teste para separar o joio do trigo? Vai piorar? Abraços, no dharma! 

Roger: Sim. Durante a viagem a Israel eu vi muitas postagens no Facebook com clima de ódio, racismo, preconceito e desejo de vingança com os resultados das eleições presidenciais. Isto que meus amigos no Facebook são pessoas espiritualizadas e não é algo natural que tenham este tipo comportamento. Certamente foram influenciados pela atmosfera sombria que se criou com a egrégora de sentimentos negativos geradas pelos ataques pessoais nas eleições. Por isso devemos sempre orar e vigiar os nossos atos e pensamentos. A Alemanha de Hitler se criou através desse tipo de psicosfera negativa.

O cenário político do Brasil e do mundo não deve ser defendido como este ou aquele lado fosse o melhor e o “salvador da pátria”. Toda a nossa classe política está na contramão da vontade do Cristo. O que devemos fazer é votar naquele que consideramos o melhor para enfrentar este período em que vivemos e depois aguardar e  respeitar a democracia. Defender bandeiras partidárias e ideológicas de forma violenta e revoltada apenas gera divisão e mais problemas para a sociedade como um todo. O mundo ideal que sonhamos não se constrói com violência e desrespeito às instituições democráticas.

A presidente eleita certamente ouvirá os apelos da outra metade do país que realizou os seus protestos e votou em seu opositor. Somente assim ela conseguirá realizar um governo para todos, como ela mesmo afirma. Logo, devemos cobrar as mudanças desejadas com equilíbrio e respeito. Ficou claro, nestas eleições, que metade da população exige outras prioridades, além daquelas já atendidas pelo atual governo. Já no que diz respeito aos atos de corrupção, vivemos em uma democracia consolidada e existem instituições respeitáveis para realizar este trabalho, entre elas a polícia federal e os órgãos da justiça. Ambas estão fazendo o seu trabalho com isenção, transparência e liberdade. Portanto, se queremos ajudar no crescimento e elevação de nosso país, devemos parar de reclamar e gerar energias negativas de ódio e revolta, e passarmos a criar um clima de conciliação e trabalho para a construção de um país melhor para todos, com amor e fraternidade universal, independente de crenças e posições partidárias.

12 Responses
  • Beatriz Bueno
    nov 24, 2014

    Como sempre, “em cima da pinta!” Abraços!

    [Reply]

    Beatriz Bueno nov 24, 2014
    Responder
  • Gustavo
    nov 24, 2014

    Olá Roger, percebo intuitivamente que este movimento de “resistência” política tem um propósito.
    Sinto que assuntos como aparelhamento do estado, financiamento de um regime bolivariano, foro de São Paulo e corrupção sejam reais e não apenas uma bandeira ou ilusão de oposicionistas.
    Sinto-me compelido a tomar uma posição e a manifestar minhas opiniões abertamente.
    Sempre defendi e votei no partido que hoje se encontra no poder, por acreditar em uma ética e pricípios voltados para um projeto de Brasil que nos conduziria a nos tornar uma nação exemplar em termos de igualdade social e de respeito.
    Depois das últimas decisões do STF em relação aos mensaleiros, discordo de que os trabalhos sejam isentos.
    Você não concorda que deveríamos ter punições exemplares para que esta onda de corrupção seja freada?
    A Polícia Federal está realmente fazendo um trabalho de escancarar esta verdade existente na política brasileira, mas, devido ao aparelhamento do STF, tenho dúvidas sobre os resusltados finais.
    Tenho presente em mim as máximas de não que não devemos julgar o próximo, que devo tirar a trave do meu olho e que não devemos incentivar o sectarismo.
    Não sou a favor do radicalismo, sou a favor da liberdade. Não sou a favor da força militar e da guerra, mas vivemos em um mundo onde o poder da força ainda existe e parece ainda ser necessário.
    Como seria o mundo hoje se Hitler não tivesse encontrado resistência militar das outras nações?
    Sei que tudo é colheita e que nada acontece sem o consentimento de Deus, mas mesmo na vida diária, na criação dos filhos, nas relações de trabalho e nas realções pessoais, não podemos simplesmente agir de forma passiva, mas temos que nos posicionar com bases em pricípios que nos levem a um caminho evolutivo e não destrutivo.
    Eu vejo o PT como uma bandeira sectária e que se mostrou com imensa sede de poder, criando raízes que me preocupam muito. O PT está muito distante dos princípios que eu enxergava e, por este motivo, vejo a necessidade de reduzir o seu poder dentro das nossas instituições.
    Com tudo o que estamos vendo e que está sendo mostrado, não consigo confiar nos propósitos do governo atual e nem nas instituições da foma como estão operando hoje.
    Meu desejo é que esta resistência política possa reequilibrar os rumos em que hoje nos encontramos, mantendo nossa liberdade e processo crescimento como nação.

    [Reply]

    ricardo iran Reply:

    Embora achar que neste espaço , não deveríamos falar de política !

    Culpar PT parece ser o caminho mais fácil ! Temos o PSDB…que governa para a Elite !
    FHC….foi colaborador da CIA, e entregou muita gente, seguido de Tortura e Morte !!!

    Não devo aqui continuar mais,….terminando com as Palavras do Roger Bottini Paranhos !!

    “Toda a nossa classe política está na contramão da vontade do Cristo.”

    [Reply]

    Augusto Reply:

    Concordo integralmente com você, Gustavo.

    [Reply]

    M. Auxiliadora (Nenê) Reply:

    Amigos, o relato do Roger está correto, e o que temos a fazer é mudar o padrão vibratório para neutralizar os pensamentos negativos da população brasileira. Temos que admitir que pessoas éticas e não éticas estão em todos os partidos, em todas as religiões e em todos os lugares, incluindo aqui nossas famílias. Quem não tem uma ovelha negra na família? E cabe aqui também, os dizeres de Jesus: “Que atire a primeira pedra, àquele que não tiver nenhum pecado!”. O que temos a fazer é orar e vibrar pelo Planeta e por essas pessoas, principalmente, para o seu despertar, pois tudo será cobrado até que se pague o último ceitil. Cada um está num grau de evolução e não cabe a nenhum de nós o julgamento, isso cabe ao nosso Pai Criador. O UC nos remete a isso, a amar ao próximo como a si mesmo, e isto quer dizer que devemos aceitar o outro como ele realmente é, incluindo os seus defeitos e seus deslizes.entremos no padrão vibratório dos nossos Mestres Superiores!
    Muita Luz, muita Paz a todos!

    [Reply]

    Gustavo nov 24, 2014
    Responder
  • Willian Cezar Nicola
    nov 24, 2014

    Cara, sou Policial Militar no estado de São Paulo e, muito embora o regime militar seja pautado pela hierarquia e disciplina, ainda assim eu percebo que tenho mais liberdade vivendo dentro do modelo de regime militar atual que quando não era policial e tinha uma vida civil. Mas isso ocorre certamente porque o militarismo de hoje não é o mesmo daquele da ditadura. No entanto, não nos enganemos em falar em ditadura, até porque, a maioria das pessoas que clamam por ditadura não estão pensando no bem comum, mas nos próprios interesses. E toda vez que vejo alguém, ou um grupo, falar em lutar pela liberdade, porém ostentando símbolos comunista, bem como uma postura de guerra e não de paz, eu confesso que tenho receio. Além do mais, sou um policial de linha de frente e por este motivo tenho contato direto com os problemas e anseios da sociedade, e me surpreende o quanto esta sociedade se encontra perdida, sem propósitos lógicos e coerentes, e pior, muito pouco espiritualizada. Por incrível que pareça, a mesma sociedade que clama por liberdade, também quer a volta da ditadura. Querem o fim do racismo e do preconceito, mas o fazem sendo racista e preconceituosa. Querem o fim da corrupção, bem como leis e punições mais rígidas, mas são corruptíveis e quando flagradas cometendo um crime clamam por anistia. Querem salvar o mundo, mas não tem a capacidade de arrumarem a própria cama. Enfim, é claro que a hora da mudança já chegou, mas ela não virá pelo amor, infelizmente. E cabe aqueles que já possuem uma visão mais esclarecida do mundo ajudar a guiar essa sociedade, mas não pela imposição, e sim dando o exemplo e respeitando o livre arbítrio de cada um, visto que os males que aflige a sociedade é reflexo dos seus atos. E eu, particularmente, não negarei ajuda a quem necessitar. Isso nunca! Mas também não vou sujar minhas mãos de sangue para tentar limpar a sujeira dos outros. Já basta a sujeira que eu mesmo faço tentando aprender a viver. E toda vez que penso sobre a nossa atual situação, a única coisa que me vem a mente é a frase dita por Gandhi: “Seja você a mudança que quer ver no mundo”.

    [Reply]

    Carlos Nougueira Reply:

    Belas palavras.

    [Reply]

    Diogo Scalon Reply:

    William Nicola , bom dia.

    Muito boa sua reposta, penso exatamente igual. É Muito bom saber que temos homens nobres e sensatos , em um trabalho tão importante para nós, quanto seu!

    Abraço à todos!

    [Reply]

    Willian Cezar Nicola nov 24, 2014
    Responder
  • Miguel Thomassim
    nov 27, 2014

    Me parece que o momento atual, principalmente a nível individual, exige “orai e vigiai”. Alguém em sã consciência acredita que destilar ódio, espalhar boatos e mentiras ajuda em algo. Não podemos aceitar que passada as eleições, que é um fato conjuntural, venha a lógica do quanto pior melhor, A quem serve esta lógica? A nível coletivo nosso “contra ataque” deve ser, como diz Roger: “criar um clima de conciliação e trabalho para a construção de um país melhor para todos, com amor e fraternidade universal, independente de crenças e posições partidárias.”

    [Reply]

    Miguel Thomassim nov 27, 2014
    Responder
  • nov 30, 2014

    Queridos e amados irmãos!
    Muitos de nós não conseguimos respeitar a trégua espiritual que mãe Maria intercedeu a Jesus e autorizou por meio do livre arbítrio da maior parte da população brasileira a continuação do governo Dilma por 3 anos e meio. Sim porque haverá impeachment em 2018. A população brasileira sofredora e trabalhadora… mal assalariada e sem benefícios de longo prazo irá para o Palácio do Planalto pedir a saída de Dilma. Esperem e verão!

    [Reply]

    Jadir Neves Reply:

    Emmanuela, eu ainda não soube nada sobre esse pedido de intercessão: Maria fazendo campanha política, e para a Dilma, interferindo no livre arbítrio do povo? Isso não pode ser sério, e talvez esteja nos umbrais da calúnia, a partir de Espíritos inconsequentes, mesmo porque ficaram patentes as fraudes nas urnas eletrônicas, e que a Ditadura Civil existe desde que foi derrubado o Governo Collor.

    [Reply]

    Emmanuela nov 30, 2014
    Responder
  • alberto hirota
    jan 27, 2015

    Desculpe Roger, mas não concordo com a frase, “ainda existem Instituições respeitáveis.”
    Moro nos EUA na Flórida, e posso afirmar com certeza, que uma das “classes” que mais compram imóveis de valores altíssimos aqui nos EUA, são a de Brasileiros que trabalham em Cargos públicos: estou vendo policiais militares, policiais federais, juízes, assistentes de políticos, parentes de prefeitos, governadores, deputados, diretores de orgãos públicos, e outros tantas pessoas de cargos públicos. Pessoas ligadas ou relacionadas a estes “trabalhos” de rendas que não comportam casas de 500Mil dólares a mais de 2 milhões. E por outro lado, vejo pessoas de classe média, e classe média alta, realmente pensando em imigrar para cá, dispostas a vender o pouco do patrimônio adquirido no Brasil, para trabalhar em sub-empregos, porque não enxergam mais esperanças no Brasil.
    E o mais irônico de tudo isso: é ver essas pessoas de cargos públicos no Brasil, investindo de valores de 500mil a 1milhão de dólares para conseguirem o green Card, querendo um local melhor para seus filhos e família.
    Toda semana, chegam famílias aqui na Flórida de classe média desperadas por emprego e dispostas a viver ilegalmente, porque não acreditam mais no Brasil. Será que com o voto realmente podemos mudar o pais? As opções de candidatos nas eleições, será que realmente temos opções? Caso o partido adversário tivesse ganho, o país estaria realmente melhor? Desculpe, mas principalmente na Flórida, em 2014 existe um movimento imigratório de brasileiros, a diferença que não é somente as pessoas de baixas rendas que estão vindo.

    [Reply]

    alberto hirota jan 27, 2015
    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *