Roger Responde 199 – Quem criou o mal? Se nós nascemos de Deus, que é só bondade e amor, de onde surgiu o mal?

199 – Pergunta (07/10/2013): Prezado Roger, venho alguns dias questionando-me a respeito de um assunto que muito me intriga. Deus na criação dos espíritos os fez simples e ignorantes, ou seja, sem ciência de nada, como está escrito no livro dos espíritos. Esses espíritos também tinham o livre-arbítrio, como temos hoje, porém como um espirito criado por Deus pode no inicio de sua jornada evolutiva optar, através do livre-arbítrio, o caminho do mal se o mesmo nem existia, uma vez que no princípio havia só Deus e sendo ele só bondade e amor não poderia ter criado o mal? E mais, se foi o homem quem criou o mal ele não poderia ter saído de Deus que é um ser perfeito e só faz o bem. Mas o mal existe… É um fato, então quem o criou?! Ou será que a maldade não existe, talvez seja apenas nosso estado evolutivo que não permite ver as coisas como ela realmente são… Desculpe-me pelo tamanho da pergunta, é que as duvidas foram aparecendo enquanto escrevia. Responda-me se puder e quiser. Grande abraço e fique com Deus.

Roger: Querido amigo, o mal não existe. Ele é apenas a ausência do Bem. Assim como a escuridão se trata apenas da ausência de luz. Deus não criou o mal, mas ele passa a se manifestar quando ocorre a falta do bem e do amor. Logo, o mal não é criação divina, mas sim um subproduto da imaturidade espiritual dos filhos de Deus em seus primeiros estágios de evolução. O ato de andar de bicicleta não preconcebe a queda do ciclista, mas a imperícia deste em dirigir a bicicleta pode ocasionar a queda.

Em geral temos aquela visão de duas grandes e poderosas facções: os agentes do Bem e do Mal. No entanto, só existe o Bem e um grupo de espíritos rebeldes, que mesmo sendo poderosos, são apenas almas em provisória desarmonia com a criação de Deus, que leva inevitavelmente ao Bem e ao Amor. Só que nós, por ainda estarmos limitados à precária consciência da vida física, vemos o mal como uma força gigantesca. Mas o mal não é forte por si só. Ele precisa de dois elementos para vencer-nos: o nosso medo e a nossa imperfeição moral. Até os poderosos magos negros sabem disso. Eles só se aproveitam da ignorância do homem comum para imporem-se.

O maior mal (e mais poderoso de todos) é apenas a nossa ignorância, que nos leva ao erro, sendo que errando prejudicamos a nossa caminhada para a mais breve felicidade. Aos olhos de Deus, o mal do homem é algo inofensivo que serve apenas como mecanismo de despertamento para o próprio homem. Nunca existiu uma guerra épica entre o Bem e o Mal. O homem que acredita existir essa batalha dual, por ser ainda pequeno demais para compreender a magnitude de Deus, que foi, é e sempre será Único e Soberano.

As forças do mal que tememos são apenas o medo do desconhecido e do fruto de nossas próprias imperfeições, que geralmente apontamos como resultado da ação dos agentes das trevas. Naquela tentativa tão comum de colocar a responsabilidade de nossos erros e atos na ação dos outros, em vez de assumirmos a nossa responsabilidade de nos autoconhecermos e nos tornarmos pessoas melhores. Todo o Bem e o Mal moram dentro de nossa própria mente e coração. O Bem é a plenitude de Deus. O Mal é a ilusão que construímos devido a nossa ignorância e imperfeição. Um é Luz, o outro é ausência dela.

 

2 Responses
  • Max
    fev 20, 2015

    Poderia me explicar como teria faltado o bem no Ceu, pra que lucifer se rebelasse contra Deus

    [Reply]

    admin Reply:

    Perguntas ao Roger devem ser encaminhadas para o email uc.novaera@gmail.com. Paz e Luz ! Equipe UC

    [Reply]

    Max fev 20, 2015
    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *