Notícia da Semana – Turma da Mônica inova e faz uma imersão na religião

As histórias da Turma da Mônica já trataram de temas diversos, como cultura, tecnologia e futebol. As mais novas aventuras de Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali, Anjinho e Penadinho vão falar, dessa vez, de religião.

O quadrinista Maurício de Souza acaba de ilustrar um livro que trata do Evangelho segundo o Espiritismo. A obra, chamada ‘Meu pequeno evangelho’, da Editora Boa Nova, será lançada no próximo dia 13 de dezembro.

Na história, a Turma da Mônica recebe a visita de André, um primo do pai de Cascão, Seu Antenor, que é espírita. Em meio à curiosidade das crianças, o personagem vai apresentar conceitos e ensinamentos da doutrina.

“Como a Turminha é formada por crianças, que estão na fase de aprendizado de tudo na vida, precisávamos de um interlocutor que passasse pra elas as informações corretas. De uma maneira suave, lúdica e sem jamais impor qualquer preceito religioso”, explica Maurício de Sousa.

O livro foi escrito pelo designer peruano Luis Hu Rivas, e pelo administrador baiano Alã Mitchell, entusiastas do espiritismo. De acordo com os autores, o objetivo do projeto é ensinar a importância de praticar o bem e a caridade, de respeitar o próximo e a natureza.

Ainda segundo os idealizadores, ‘Meu Pequeno Evangelho’ é baseado no ‘Evangelho segundo o espiritismo’, o livro mais difundido da doutrina, com mais de 30 milhões de exemplares vendidos no mundo todo.

“Todos os ensinamentos que levam à reflexão da paz e amor são importantes em nossas histórias. A Turma da Mônica sempre traz esses conceitos de solidariedade, de saber conviver com os diferentes e do respeito ao ser humano, independentemente de suas crenças, etnias ou origens. Em primeira análise, nossas historias são um lazer, uma diversão, mas sempre com muita informação, sobre os mais diversos temas. Daí a importância de estar em projetos como esse do Evangelho”, diz o cartunista Maurício de Sousa.

O criador da Turma da Mônica garante que os pequenos vão se divertir com as histórias. “A criança tem curiosidade de saber sobre o mundo em que vivemos. Nós, adultos, temos a missão de entregar essas informações para elas. Cabe a nós poder passar o que elas podem fazer para melhorar, ou consertar, o que fizemos no nosso mundo”, afirma.

Histórias

O livro é recheado de situações que misturam as aventuras habituais da turma e espiritismo. Em uma das histórias, o ilustrador sugere a origem da gula de Magali, mostrando suas vidas passadas.

“Em histórias em quadrinhos, temos uma licença poética que nos dá centenas de possibilidades. Um personagem pode ter superpoderes ou invadir o passado em busca de aventura. E não fechamos nenhuma porta a esses conhecimentos da própria alma, que é mais livre ainda quando se é criança”, diz Maurício.

Fonte: D24am

Leia a notícia na íntegra neste link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *