Notícia da Semana – Gratifeira, onde ninguém compra nem troca mas todos podem compartilhar

Você já ouviu falar de Gratifeira? Trata-se de uma feira em que os participantes levam coisas para compartilhar mas nada é vendido ou trocado. O conceito,  criado por Ariel Rodrigez Boso,  no Uruguai, faz parte das iniciativas da ONG Pachamamama e já tem adeptos na Espanha,  na França e no Brasil. Na Gratifeira, “cada pessoa pode levar o quer quiser para compartilhar, assim como pode pegar outras coisas que lhe serão úteis e que outras pessoas levaram”, informa Evita Molina, em reportagem do jornal O Peregrino, informativo da Associação Pachamama, ONG ligada ao Movimento Mística Andina.

Livros, roupas, calçados, acessórios, artigos de decoração, brinquedos, eletrodomésticos, CDs, enfim, tudo o que estiver em bom estado mas o dono não necessitar mais pode ser levado para a Gratifeira. O autor da ideia, porém, esclarece que não se trata de fazer “um faxinão”. Ele recomenda a quem for levar seus produtos pensar: “eu gostaria de encontrar isto na Gratifeira?”

Com essa feira diferente, a proposta é diminuir o consumo desnecessário “já que outras pessoas têm e não precisam daquilo que compraríamos”, enfatiza Ariel. O desejo dos organizadores é que “cada pessoa antes de jogar suas coisas no lixo ofereça aos seus vizinhos e que eles não sintam vergonha em aceitar. Que não haja desperdício de uns enquanto há o desamparo de outros. Que a abundância seja experimentada por todos.

Como organizar uma Gratifeira

Na reportagem, a ONG Pachamama esclarece que no Rio Grande do Sul, a Gratifeira já é uma experiência exitosa em Caxias do Sul, com cinco edições. Outras cidades naquele estado também já começam a realizar a iniciativa. Quem desejar organizar uma Gratifeira em sua cidade, é só entrar em contato pelo e-mail gratifeira.caxias@hotmail.com para obter mais informações.

No Ceará, Kristiano Aguilar, integrante da Mística Andina, informa que iniciativas semelhantes já começam a ser realizadas. A mais recente foi realizada no último dia 30 de agosto, em Jericoacoara, no litoral norte, por ocasião do programa de abertura da Prática dos 21 Dias, vivência da Mística Andina, iniciada nessa segunda-feira (1º de setembro), prosseguindo até o próximo dia 21.

Fonte: Boa Notícia

Para ler a notícia da íntegra, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *