Notícia da Semana – Cientistas britânicos confirmam que experiências fora do corpo são reais

Pesquisadores da Universidade de Southampton dedicaram-se quatro anos a investigar experiências de quase morte de mais de duas mil pessoas no Reino Unido, Estados Unidos e Áustria. Todas sofreram parada cardíaca. De acordo com o tablóide inglês Metro UK, esse é o maior estudo até hoje sobre o tema. Os cientistas revelaram que 40% dos investigados reportaram continuar conscientes por alguns minutos depois de o cérebro se desligar completamente e serem considerados ‘clinicamente mortos’.

Um paciente de 57 anos reportou que ele teria ‘saído’ do corpo e assistido à sua ressucitação do canto da sala durante os três minutos em que foi considerado ‘morto’. Como prova, ele foi capaz de descrever as ações das enfermeiras detalhadamente e descrever os sons da máquina de monitoramento. O dr. Sam Parnia, que conduziu a pesquisa, disse ao Metro Uk que “o homem foi capaz de descrever tudo que aconteceu na sala de emergência, mas o mais importante, ele ouviu dois apitos vindos da máquina que faz esse som a cada três minutos. Então, foi possível calcular quanto tempo durou sua experiência”.

De acordo com Dr. Parnia, outros pacientes descreveram uma sensção de paz ou de passagem do tempo mais rápida ou mais devagar, enquanto alguns disseram ter visto uma luz. Uma parte do grupo relatou sentimento de medo, como se estivessem se afogando ou sendo sugados.

Dos 2.060 pacientes investigados, 330 sobreviveram. Desses, 140 relataram experiência fora do corpo. O estudo foi publicado no jornal oficial do Conselho Europeu de Ressucitação. 

Fonte: Istoé

Leia a notícia na íntegra neste link.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *