Homem previne mais de 500 suicídios patrulhando penhascos

09591fe4a641020f673de9f80224cb2f

A maioria das pessoas não tem a chance de salvar a vida de alguém, mas Yukio Shige, não pode dizer o mesmo, afinal ele já salvou mais de 500 pessoas.

E como ele conseguiu esse feito? O policial aposentado patrulha o Tojinbo Cliffs, no Japão, que apesar de ser um destino turístico popular, os penhascos também são um dos locais “preferidos” para cometer suicídio no país.

O primeiro encontro de Shige com uma pessoa deprimida foi em 3 de setembro de 2003. Um casal de aparência triste mirava as águas do topo das falésias quando notou a presença dele.

Ambos falaram que seu restaurante estava indo a falência e que graças a imensa quantidade de dívidas considerava dar um fim às suas vidas para acabar com o problema. O aposentado consolou-os e os aconselhou a ir até uma delegacia.

Uma semana depois, ele recebeu por e-mail a carta de suícidio do casal explicando como as autoridades deram dinheiro apenas para que eles chegassem até a próxima cidade e não os ajudaram em nada. Atualmente, Shige é conhecido como “Guardião dos Portões” – ou mate chotto, que significa algo como “homem espere um momento”. E o trabalho dele é realmente necessário, visto que o Japão possui uma das maiores taxas de suicídio entre os países desenvolvidos.

Há mais de uma década patrulhando a região e atuando na tentativa de convencer potenciais suicidas a reconsiderarem a decisão, Shige criou em 2004, uma organização sem fins lucrativos chamada Kokoro ni Hibiku Bunshu Henshukyoku, que em português seria algo como “Bureau de Escritos que Alcançam o Coração”, para acalmar os aflitos e quem sabe fazê-los mudar de opinião através de conversas e aconselhamentos.

A história fez tanto sucesso que o senhorzinho virou estrela de um documentário chamado “Campo de visão – Gatekeeper”(você pode assistir indo no link original abaixo), produzido por Yung Chang.

FONTE: https://br.noticias.yahoo.com/homem-previne-mais-de-500-suic%C3%ADdios-patrulhando-152742840.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *