Vibração Coletiva (25/03/2015) – O Sentir Consciente – A visão

O Sentir Consciente – A Visão

A visão é o sentido da constatação, esse é um sentido, dos que mais sofrem distorções e a qual nós mais nos apegamos para comprovar a realidade, existe um ditado popular que explica isso: “O que os olhos não veem o coração não sente”. Já que não conseguimos ver o que acontece, não sentimos, embora saibamos que isso não é uma realidade, a visão tem suas limitações, ela constrói as imagens e colorações que assimilamos em nosso cérebro, mas não representa a realidade de nosso coração, possibilidades de nossa alma.

 

Assim como todos os sentidos, a visão é testada pelos nossos conceitos interiores, nossos valores, e sentimentos.

Aos olhos de um médico, as operações, as cirurgias, os implantes, são possibilidades de salvar o corpo. Aos olhos de um filósofo, pode gerar horror ou questionamentos de como a vida foi formada. A verdadeira confusão do sentido da visão é acharmos que nela consiste a verdade, já que mesmo a verdade é relativa, pois depende de quem a vê e mesmo assim, ela será a verdade para a pessoa.

 

Com os recursos tecnológicos, criados como a internet, TV, jogos, ciberspace, a dificuldade de discernir o que os olhos veem da realidade das relações humanas se torna a cada dia mais confusa.

 

Na TV temos os personagens, os ídolos, aquilo que a mídia nos mostra como sendo o melhor padrão; ser a mais bonita, a mais magra, o rico, o mais poderoso, assim se formam as distorções da imagem, que se projetam nas ânsias das carências humanas, não de ter, mas de ser, o que confunde muito a mentalidade alheia, se não prestamos atenção que ter é posse e ser é mérito, acabamos por buscar a imagem de ser, mas não o real ser humano.

 

Muitas vezes vemos as pessoas, mas não convivemos com as pessoas, isto pode gerar muitos conflitos entre o ver e a realidade do convívio, quando apenas vemos, aquilo que vemos é a imagem que as pessoas querem mostrar, mas a realidade do convívio é que mostra quem realmente somos.

A visão está relacionada a autoimagem, ou seja; Como vemos o mundo? Como as pessoas nos veem? E o que veem, é a minha realidade ou me engano ou engano ao próximo, por medo de saberem que não sou perfeito?

Todos os seres aqui encarnados estão em estado de evolução, a perfeição é do Criador, o que podemos buscar aqui é o melhor que pudermos ser, a qualidade do que vemos e sentimos, das nossas relações com as pessoas e conosco.

 

Na projeção do sentido da visão consciente, vamos mentalizar como gostaríamos de ver o mundo?

Como gostaríamos de nos ver?

O que podemos fazer para não ficarmos só na imagem, trazendo para realidade do “dia a dia” nossa forma de ver e conviver com o mundo.

Muita Paz e Luz para Todos!

3 Responses
  • Ivan Luiz Sebben
    mar 22, 2015

    Creio que na nossa caminhada de volta para o Criador, por Jesus, temos que intuir nossas escolhas para melhor acerto de nossa caminhada…este reino é de ilusoes! A Verdade está no eu espiritual, onde nossa visao nao alcanca. O sentir esta na introspeccao do meu ser interior, onde encontro a sintonia, a Luz do Pai…

    [Reply]

    José Carlos Camargo da Costa Reply:

    Certa vez, saí com meu filho para andar de bicicleta, ele distanciou-se um pouco de mim e fui na direção dele, quando então ele perdendo o equilíbrio caiu … enquanto eu me aproximava notei que as pessoas que estavam próximas a ele não tomavam qualquer iniciativa, logo um senhor que catava lixo na rua veio em seu socorro. Eu nunca pensei que alguém, que de certa forma é mais ou menos excluído dentro de nossa sociedade fosse aquele que ofereceria a mão para ajuda-lo. Ao chegar junto deles agradeci ao homem e fiquei feliz pela ajuda recebida por meu filho, que nada sofreu na queda. Então eu vi que com minha visão eu quase nunca via pessoas como ele que ajudam a cidade a se livrar do lixo, ele era o único capaz de ajudar quem precisasse. E a aparência dele pouco importa o que importa é a capacidade dele de ser mais quando os outros se preocupam com a mesquinhes de suas vidas. Um brinde a ele que me fez lembrar daquele dia.

    [Reply]

    Ivan Luiz Sebben mar 22, 2015
    Responder
  • SONIA REGINA DA SILVA PUGGINA
    mar 25, 2015

    De qualquer forma podemos utilizar os ensinamentos do Cristo, enquanto, nossa visão, tanto a espiritual quanto a material não esta totalmente formada dentro da Lei de Amor, que tomada em todas as circunstâncias vividas nos daria plenamente os valores reais. Mas seguindo os exemplos de Jesus que era todo Amor e Justiça podemos realizar feitos amenizadores ao nosso próximo desde este momento.Luz e Paz Sempre.

    [Reply]

    SONIA REGINA DA SILVA PUGGINA mar 25, 2015
    Responder

Deixe uma resposta para SONIA REGINA DA SILVA PUGGINA Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *