Vibração Coletiva (21/03/2018) – Caminhos para a Fé

Caminhos para a Fé

Convidamos a todos nessa semana a refletir sobre como ter cada vez mais fé e quais caminhos escolher quando nosso objetivo é alcançar uma fé raciocinada. Vivemos atualmente em uma fase onde as religiões não estão mais suprindo as necessidades reflexivas dos jovens e as suas diretrizes morais ficam a mercê única e exclusivamente da educação dada pelos pais e alguns professores, que acabam assumindo uma parte dessa responsabilidade por amor aos seus educandos.

Desde o princípio as religiões possuíam um cunho educativo, evangelizar era educar de acordo com a moral de Jesus. Mesmo com a imensidão de erros praticados pelas igrejas “em nome de Jesus”, esse controle da sociedade sempre foi útil para frear os impulsos mais grotescos dos humanos.

Os anos foram passando, o homem evoluiu intelectualmente, avançou no campo da ciência, mas as religiões estacionaram em seus conceitos e dogmas. Essa estagnação gerou um desinteresse em grande parte da juventude atual que está totalmente desprendida desses conceitos e rituais ultrapassados, para eles isso não faz mais sentido, para acreditar eles precisam antes entender.

Essa mudança de comportamento por um lado é positiva para a evolução, mas por outro é preocupante, sabemos que a humanidade atual não está preparada para viver sem um freio moral, nascer e morrer única e exclusivamente para o material significa ter uma vida vazia e exclusivista.

As religiões ficaram obsoletas por não acompanharem o desenvolvimento humano, mas não significa que tudo o que trazem esteja errado, só é necessário que saibamos analisá-las com racionalidade, sem imposições, sem rituais e sem preconceitos.

Algumas pessoas assumem que frequentam alguma religião e muitas outras dizem não acreditar em nada, mas a maioria nunca refletiu claramente sobre o que é religião, sobre quais os benefícios que ela pode nos proporcionar. Se você se enquadra em uma dessas, pense sobre isso, essas atitudes são incoerentes, pois ou você está no “piloto automático” ou diz que não acredita em algo que não conhece.

A religião é um dos caminhos que nos religa ao divino e será um caminho correto se nos tornar uma pessoa melhor sem prejudicar a nós mesmos e não nos deixar dependentes dela para estarmos bem e equilibrados.

Assim como o Universalismo Crístico, diversos grupos com diferentes nomes estão sendo criados pelo mundo para suprir essa necessidade de unificar conceitos e conhecimentos para o nosso melhoramento pessoal e para avançarmos no que diz respeito à busca por um mundo melhor e mais consciente das verdades imortais, que há muito já são trabalhadas nas filosofias Orientais.

Por mais que as religiões se tornem cada vez mais ultrapassadas jamais conseguiremos inibir a nossa ligação com o divino, pois existe algo que transcende a nossa vontade, está dentro de nós e sentimos no fundo de nosso peito. É o sentimento que nos faz ter a certeza de que a vida espiritual existe, fazendo com que não paremos a busca pelo conhecimento. Quando sentimos a verdade dentro de nossos corações sem cessar o estudo para alcançar a verdade dentro de nossas mentes, chegamos à tão conhecida, mas ainda pouco praticada fé raciocinada. Com essa prática não corremos o risco de nos tornarmos arrogantes ao ponto de achar que os homens já sabem tudo, como também não tropeçaremos em uma adoração inocente, sem reflexão, onde há mais interesses humanos do que propriamente uma forma de nos tornarmos pessoas melhores.

Emanemos muitas energias para que cada vez mais, em diversos lugares do mundo, novas consciências sejam despertas, fazendo com que a fé e a razão caminhem juntas, aplicando na prática em seu dia-a-dia os conhecimentos adquiridos e que a cada uma das novas informações ampliem mais nosso campo de visão, enxergando o quanto tudo faz sentido e que realmente nada é por acaso.

Paz e Luz a todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *