Roger Responde 272 – Como posso fazer uma jornada de autoconhecimento se grande parte do que eu sou está contido no meu inconsciente?

272 – Pergunta (06/07/2015):  Caro Roger Paranhos, bom dia, Estou lendo o livro “Universalismo Crístico Avançado” e estou gostando muito. Mas há muito tempo que a proposta do autoconhecimento ocupa meus pensamentos e uma dúvida que sempre tive e até o momento não foi elucidado ou abordado pelo seu livro é: como posso fazer uma jornada de autoconhecimento se grande parte do que eu sou está contido no meu inconsciente? Como acessar essa usina de sentido que está oculta para nós mesmos? Você conseguiu através de uma cadeira tecnológica no mundo espiritual. E o resto da população? Como conseguirá? Outros dizem que conseguem por terapia, mas e os outros? Afinal, Deus não deixaria na mão grande parte da população que não pode pagar por uma terapia. O que você poderia acrescentar nesse ponto? Grato pela sua atenção!

Roger: Boa pergunta. Com relação à “cadeira tecnológica” citada no livro “Universalismo Crístico Avançado”, ela teve por finalidade demonstrar aos leitores, de forma didática, o saudável hábito de praticar a empatia, ou seja, mergulhar dentro da consciência de nossos semelhantes para entender a sua forma de pensar e suas atitudes. E para isto não precisamos de elaborados recursos tecnológicos, deste ou de outro mundo. Para ser sincero, creio que até a terapia, conduzida por psicólogos e psiquiatras são úteis até certo ponto. Boa parte dessa caminhada de autodescoberta deve ser realizada por nós mesmos, de forma sincera e determinada. Primeiro buscando nos conhecer sinceramente e depois procurando entender e aceitar verdadeiramente os nossos semelhantes.

Porém, para isto, é preciso desligar-se da rotina alienante em que vivemos e mergulhar dentro de si mesmo, em profundo silêncio e meditação. Algo que poucos realizam hoje em dia. Triste época em que vivemos em uma sociedade enlatada, onde procuramos respostas prontas em todo lugar, seja nas religiões superficiais ou até mesmo nas redes sociais que tanto influenciam tendências nos dias atuais.

O que falta para a humanidade não são recursos especiais para levá-la ao autoconhecimento. Mas sim a consciência desta busca e o desenvolvimento do saudável hábito de pensar por si mesmo e chegar a conclusões de quem somos e que rumos desejamos para as nossas vidas. Já falei em outras oportunidades sobre a importância da filosofia na formação educacional de nossa sociedade. No entanto, devido ao interesse de políticos e poderosos, a humanidade cada vez mais é convidada a viver dentro de um mundo de alienação e entorpecimento. Quem pensa por si só, torna-se um perigo para o sistema social dominante. Este é o pensamento das forças do mal. Já o sublime mestre Jesus nos ensinou: “Conhece a verdade, e a verdade te libertará”.

Se nos propormos a buscar respostas em nosso íntimo, refletindo sobre a vida e a natureza das coisas, acessaremos mais e mais o nosso “eu superior” e encontraremos respostas importantes. Por que hoje em dia vivemos a sociedade da depressão e do rivotril? Porque simplesmente paramos de pensar e buscar o objetivo central da vida criada por Deus. Tornamo-nos robôs inconscientes que seguem modas e tendências fúteis. Somos marionetes de um estilo de vida cada vez mais destrutivo, que aos poucos destrói a nossa alma, através da depressão e da tristeza por vivermos em um mundo desprovido de verdadeiros valores, e que, por fim, causará graves transtornos a vida física do planeta, que já está saturada do nosso estilo de vida baseado na emissão de carbono para a atmosfera, destruição da natureza e outras ações predatórias para alimentar o nosso ego consumista.

Por fim, se desejamos realizar uma jornada de autoconhecimento, devemos começar desligando a televisão, computador e smartphone. Pelo menos um pouco antes de dormir. Nestes instrumentos não encontraremos respostas importante para libertar-nos da cadeira dos terapeutas. E, neste momento, busquemos o verdadeiro conhecimento filosófico e espiritual para integrarmo-nos ao Sagrado e ao Real. Neles, e somente neles, acharemos as verdadeiras respostas da vida, tanto para aflorarmos o nosso inconsciente, que é o “senhor de todas as respostas”, como para entender e aceitar os nossos semelhantes.

As respostas do mundo espiritual estão mais próximas do que se pode imaginar. Nós é que nos encontramos estranhamente distantes de Deus.

Caros amigos e amigas do Universalismo Crístico, devido a mudanças impostas pelo sistema do Facebook, tivemos que transformar nosso perfil oficial do Universalismo Crístico em página (comunidade). Porém já existia uma página antiga e que continuará ativa. Para não haver duplicidade, excluiremos essa nova página que foi criada (Universalismo Crístico). Portanto, solicitamos que vocês que eram amigos do antigo perfil do UC curtam nossa página oficial (Universalismo Crístico – A Consciência Espiritual do 3º Milênio), para continuar acompanhando nossas atividades de divulgação da Consciência Espiritual do Terceiro Milênio.

4 Responses
  • Marilene
    jul 9, 2015

    Bom dia
    Roger eu fiz esta pergunta para eu mesma, quando li o livro UC Avançado.Como nós conseguiríamos chegar ao nosso inconsciente…
    Muito boa esta pergunta, obrigada pela resposta tão completa.
    Sobre este livro, ele virou meu livro de cabeceira, acho ele o mais importante de todos os teus livros, estou sempre relendo e voltando a reler.
    Gostaria um dia de te encontrar e falar mais sobre o que aconteceu comigo com relação a leitura deste livro.
    Também quero te falar sobre o livro Atlantida no Reino das Trevas, fiquei com uma
    “curiosidade”, digamos assim, sobre este livro com relação a minha familia.
    Mas por ser um tema complexo, precisamos falar pessoalmente, um dia terei esta oportunidade.
    Muito obrigada por tudo que aprendi através de seus livros.
    Marilene Berger

    [Reply]

    Marilene jul 9, 2015
    Responder
  • Planeta ¨chupão¨citado nos livros de Chico Xavier, esta´realmente próximo … Obrigado

    [Reply]

    Responder
  • Paula
    jul 24, 2015

    Saudações fraternais!
    Adorei a pergunta.
    Penso q é bem o que disse o Mestre: Quem com o ferro fere, com o ferro será ferido.
    Assim a gente bem sabe o q aprontou no passado avaliando os problemas-desafios (como gosto de chamar) q enfrentamos hoje. Não é nada cômodo olhar p/ eles e por isso às vezes a gente se esquiva de tomar consciência. Mas está bem ai é só olhar. Abs

    [Reply]

    Paula jul 24, 2015
    Responder
  • Tassiani
    jul 30, 2015

    Adorei a pergunta, e afirmo que de todos os livros seus Roger, o do Universalismo Crístico, foi o que me fez fazer uma reavaliação de tudo na minha vida, e o que fez abrir os olhos para outra realidade.
    Parabéns Roger pelos seus ensinamentos e elucidações, ansiosa pelo seu próximo livro.
    grande abraço

    [Reply]

    Tassiani jul 30, 2015
    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *