Roger Responde 196 – Mais informações sobre Universos Paralelos e dimensões relacionadas aos nossos corpos intermediários.

196 – Pergunta (16/09/2013): Olá irmão Roger! É com imenso prazer e humildade que posto aqui minhas dúvidas. Peço desculpas por recalcitrar no assunto abordado na pergunta 179 (Universos Paralelos ou Corpos de Deus), mas no livro “A Nova Era”, capítulo 12 (página 221), há uma pergunta referente aos Universos Paralelos: “A teoria dos Universos Paralelos é muito interessante. Se eles são corpos de Deus, assim como temos os nossos corpos astrais intermediários, perguntamos: como eles se intercomunicam”. Logo em seguida nosso grande e devotado irmão Hermes responde que os Corpos de Deus se intercomunicam por meio dos buracos negros (Chacras Cósmicos) assim como os chacras dos nossos corpos intermediários. Logo depois Hermes responde uma pergunta referente a diversas civilizações vivendo em várias dimensões na Terra* e, nessa resposta, há um trecho interessante: “… na verdade, ocupamos RELATIVAMENTE o mesmo espaço, mas em dimensões diferentes…”. (página 222). Analisando essas questões o que podemos concluir? Seria audacioso afirmar que cada um de nossos corpos intermediários, na qual já li com nomenclaturas de astral, mental, búdico, átmico, etc., vibram ou “ocupam”** cada dimensão ou universo paralelo fazendo as mesmas ações em planos diferentes sendo que percebemos somente o plano físico, pois ainda estamos atrelados e escravizados nas concepções do mundo material?*** Ou seria apenas uma singela visão de uma criança ainda nos conhecimentos de álgebra querendo entender como funciona a derivada ou a integral que compõem estudos de cálculos avançados no nosso mundo? * é interessante esse aspecto, pois, posteriormente no livro de Atlântida, você nos relata que essa civilização (povo atlante) vivia na quarta dimensão, o que nos leva a crer que tinham corpos mais sutis (como corpo mental, por exemplo) **(se é que posso utilizar esse termo já que o nosso dedicado orientador Ramatís nos revela ainda estarmos “presos” nas concepções ou dimensões de espaço- tempo). *** Outro ponto importante que me faz lembrar o livro de Atlântida quando seres do mundo primevo desembarcaram no continente atlântico, pois a cidade passou a “vibrar” em uma dimensão mais primitiva devido aos costumes praticados pelo povo atlântico, fazendo com que as pessoas da terceira dimensão pudessem vê-los. É muito provável que eu tenha feito alguma confusão, por isso já agradeço seus esclarecimentos. Um grande abraço e que a paz do nosso Grande Mestre Jesus esteja com você!!

Roger: Interessante a tua avaliação. Mas lembre-se que na pergunta 179 eu não questiono a existência de universos paralelos. Apenas discordo de estarmos vivendo paralelamente em duas (ou mais) dimensões, ao mesmo tempo, sem termos consciência destas supostas demais existências. Sendo que em uma somos mais ou menos evoluídos que na outra e assim por diante. E quando Hermes diz que “ocupamos relativamente o mesmo espaço, mas em dimensões diferentes” ele está afirmando que nós podemos estar vivendo no mesmo local físico que os espíritos, por exemplo. Ou seja, as colônias espirituais, como “Nosso Lar”, podem estar interpenetrando a praça da esquina da nossa casa ou então sobre as areias de Copacabana ou, então, sobre o asfalto da Avenida Paulista. Contudo, são consciências diferentes que estão ocupando este espaço: nós e os desencarnados. Não existe ali um “outro eu” de determinada pessoa vivendo uma vida alternativa que ele desconhece.

Nos livros sobre a Atlântida é justamente isto que ocorre. A dimensão em que vivia o povo atlante “desce” gradualmente à faixa que conhecemos hoje em dia no plano material, e passa a ser percebida pelos habitantes do mundo primevo da Terra. Eles não ocupavam o mesmo espaço porque a Atlântida estava sobre o Oceano Atlântico, porém algumas embarcações primitivas cruzavam aquela região, navegando por onde sempre existiu a Atlântida. Tanto que em um trecho do livro “Atlântida – No Reino das Trevas”, quando a Atlântida se materializa no plano físico da terceira dimensão, embarcações semelhantes as dos portugueses, espanhóis e ingleses que colonizaram a América, aportam no litoral da Atlântida. Mas o destino dos visitantes foi bem diferente. Ao contrário da reação dos primitivos índios das Américas, Galeato e outros magos negros atlantes desintegraram estas embarcações (e seus ocupantes) que tentaram enganar e iludir os atlantes.

Creio que a tua teoria sobre cada um de nossos corpos intermediários astral, mental, búdico, átmico etc estarem na “frequência” das diversas dimensões faz muito sentido. No caso do corpo astral, por exemplo, ele se relaciona claramente com a dimensão respectiva no “universo paralelo” do mundo espiritual. Este é um bom material de estudo para aprofundarmos como tudo isso se relaciona e, assim, entendermos melhor porque a realidade espiritual é tão difícil de ser visualizada, principalmente por aqueles que estão com as suas consciências muito aprisionadas à dimensão do plano físico. Entendermos porque alguns precisam “ver para crer” e outros “sentem” a realidade espiritual naturalmente no íntimo de suas almas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *