Roger Responde 170 – Considerações sobre o Universalismo Crístico.

170 – Pergunta (18/03/2013): Roger, boa tarde! Desde que li os livros Atlântida volumes 1 e 2, venho acompanhando seus trabalhos no Universalismo Crístico. Sou espírita kardecista e ultimamente tenho refletido muito sobre algumas coisas que leio no site do UC e no Facebook do UC. Pelo que tenho observado, muitas informações oriundas de outras religiões ou doutrinas que não o espiritismo kardecista, vem sendo utilizadas para tratar determinados assuntos do UC. Sei que o objetivo é justamente este, unificar as diversas crenças em uma única verdade. Porém, como podemos proceder para separar o que é verdadeiro daquilo que não passa de dogmas, rituais e outras histórias criadas pela própria sociedade ao longo dos anos? Gostaria também de lhe dizer que, por favor, me corrija caso eu tenha me equivocado em algum ponto! Abraços!!!

Roger: Querido amigo, o Universalismo Crístico deve ser entendido como uma instituição que está fora e acima do âmbito das religiões. Na tua colocação tu afirma que as informações que vem sendo utilizadas são de outras religiões, e não do espiritismo kardecista. Entendo a tua visão porque naturalmente nos sentimos confortáveis com as nossas crenças e temos uma natural resistência para o que não nos é familiar. Apesar do Universalismo Crístico ter muito a ver com os ensinamentos espíritas, ele não é espírita e também não é um apêndice desta religião.

Na minha visão particular, vejo o Universalismo Crístico bem perto do espiritismo por eles trazerem os ensinamentos mais conscientes e modernos sobre espiritualidade  e, ainda, ambos trazem em seu seio uma proposta de popularizar entre as massas a sabedoria espiritual. Mesmo assim, o Universalismo Crístico não é um apêndice do espiritismo e nem uma evolução desta religião, como alguns andam afirmando de forma equivocada. O Universalismo Crístico também não é ecumenismo. Ele tem uma visão naturalmente ecumênica, mas não se restringe a isso. Como já falamos em pergunta anterior, a tarefa central do Universalismo Crístico é tentar despertar os nossos irmãos para uma verdadeira e sincera consciência espiritual e começar a construir a estrada espiritual que todos trilharão nos séculos futuros, atendendo às exigências evolutivas da Nova Era. O UC é uma ponte que nos levará da velha para a nova consciência.

Obviamente que em um primeiro momento as pessoas confundirão qual é o real significado do Universalismo Crístico, agregando a ele as suas crenças atuais, que em alguns momentos serão elementos importantes de evolução espiritual, mas em outros serão crendices ultrapassadas que ainda estão impregnadas nas consciências do homem atual.

Por este motivo, aquele que busca compreender o Universalismo Crístico em essência deve sempre ter em mente os alicerces do Universalismo Crístico Básico e do Avançado, e seus roteiros, para assim não esquecer a essência e terminar se escravizando a rituais e crenças fantasiosas. A implantação do Universalismo Crístico me lembra a mesma dificuldade que tivemos para implantar o deus Aton de Akhenaton, há 3.300 anos, que era abstrato e representado pelos raios solares. Naquela época, o povo só conseguia compreender os seus deuses de pedra e amuletos. Sem dúvida, da mesma forma, será uma longa jornada até toda humanidade estar apta a entender o UC em sua mais profunda essência.

Os três alicerces do Universalismo Crístico Básico são:“O amor ao próximo como a si mesmo buscando cultivar as virtudes crísticas de forma verdadeira e incondicional”,  “A crença na reencarnação do espírito e no carma, pois sem elas não existe Justiça Divina” e “A busca incessante pela sabedoria espiritual aliada ao progresso filosófico e científico com o objetivo de promover a evolução integral da humanidade”.  E seus dois roteiros fundamentais são: O primeiro é a lei do amor. Tudo que foge a maior das virtudes deve ser descartado, pois não provêm de Deus. E o segundo é a busca da verdade. Jesus nos ensinou: “conhece a verdade e a verdade te libertará”. A verdade está onde estão o bom senso e a lógica.

Os três alicerces do Universalismo Crístico Avançado são: primeiro “a compreensão profunda e verdadeira do amor”,  segundo  “a busca do autoconhecimento” e o terceiro “entender a forma como pensa o nosso semelhante”. E o Universalismo Crístico Avançado apresenta, também, dois roteiros. O primeiro é o mesmo: tudo que foge a lei do amor deve ser descartado, pois não provém de Deus. E o segundo é a autoavaliação! Precisamos mensurar se estamos nos conhecendo melhor e entendendo o nosso próximo, baseado nos preceitos sagrados do amor. Essa é a fórmula elementar para evoluirmos em harmonia com os nossos semelhantes.

Entendo que as pessoas que seguirem estes alicerces e roteiros naturalmente seguirão pela estrada da rápida e correta ascensão de sua consciência espiritual, libertando-se dos equívocos e crenças limitadas à medida que evoluírem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *