Roger Responde 124 – Fertilização in vitro

124 – Pergunta (30/04/2012): Boa Noite Roger! Estou iniciando um tratamento de fertilização in vitro e não havia me questionado o que fazer com embriões que possivelmente não sejam implantados,existe a possibilidade de congelamento ou doação para pesquisas, a minha duvida vem de uma reportagem que assisti em que espíritas condenam a doação para pesquisa ou o simples descarte por dizerem que já existe um espírito ligado a cada embrião, congelado ou não, segundo a reportagem isso seria o mesmo que um aborto, gostaria muito de saber a sua opinião, e da equipe espiritual, a respeito. Desde já agradeço!

Roger: Oi querida, essa tua pergunta já foi respondida em nosso livro “A Nova Era – Orientações espirituais para o terceiro milênio”, no capítulo 5. Segue abaixo a pergunta e resposta de Hermes.

PERGUNTA: A igreja católica critica a clonagem porque esta técnica utiliza-se, também, de células-tronco geradas a partir de embriões humanos. Logo seria uma técnica abortiva, pois interrompe o processo natural de desenvolvimento embrionário de uma futura vida. O que dizes a respeito?

HERMES: O que determina se há vida com finalidade evolutiva espiritual é a ligação do espírito reencarnante ao embrião. E isto se dá no início de seu processo de sucessivas divisões das células-tronco para geração do futuro ser, após o estágio pré-embrionário conhecido como blastócito. Antes disto temos apenas o princípio de um organismo biológico autômato. A partir do momento em que o espírito adapta o seu corpo espiritual ao futuro feto, através de um processo chamado de “redução perispiritual”, que influenciará no molde do corpo físico que está por formar-se, então, teremos vida propriamente dita e a sua extinção seria uma situação de aborto do processo reencarnatório de um filho de Deus.

Mas, obviamente, um espírito reencarnante não será ligado a um embrião que será utilizado para técnicas de clonagem terapêutica. Assim como ocorre com os embriões que estão congelados em clínicas de reprodução assistida (inseminação artificial). Se assim fosse eles ficariam aprisionados por tempo indeterminado! O mundo espiritual adapta-se aos avanços da humanidade, pois este é o rumo a seguir. O homem apenas descobre o que Deus já criou desde o princípio do mundo. Logo, todas as descobertas científicas são esperadas e assistidas pelos espíritos coordenadores da evolução planetária da Terra, que adaptam as técnicas espirituais de acordo com o amadurecimento científico da humanidade encarnada no plano físico. Nesses casos, o espírito, a essência divina que dá vida à maquina física, só é ligado ao corpo físico que está sendo gerado quando este for inseminado para um desenvolvimento embrionário com fins procriativos.

Se formos atacar os avanços da medicina, em breve nos veremos como alguns religiosos que não permitem a transfusão de sangue por acharem que isto é contra as leis divinas, mas todos sabemos que é um grande absurdo e um inquestionável desrespeito à vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *