Roger Responde 122 – Brasília como capital espiritual do 3º milênio

122 – Pergunta (16/04/2012): No livro “Brasil Coração do Mundo, Pátria do Evangelho (1938)”, de Humberto de Campos por Chico Xavier, o Brasil é colocado como “Coração Espiritual da Terra” e teria como Missão irradiar à humanidade a paz e a fraternidade. Existe alguma relação entre a construção de Brasília em um único mandato presidencial e a construção de Akhetaton (a cidade celestial do faraó Akhenaton)?
Juscelino apenas se inspirou na ideia de Akhenaton, criando uma cidade no planalto central com algumas semelhanças com a arquitetura egípcia, inclusive o Plano Piloto sendo separado em setores e imitando um avião (ou seria a figura de Ísis Alada)? A construção de Brasília teve influências do Alto? Se houve, por certo, assim como em toda intervenção Maior para direcionar e impulsionar o desenvolvimento da civilização, algumas coisas deram certo (por exemplo, o Plano 50 anos em 5 anos) e outras nem tanto (por exemplo, gastos descontrolados para a construção de Brasília, aumento da inflação e corrupção, etc).

Roger: Sem dúvida, a construção de Brasília segue a um projeto estabelecido pelo Alto e coordenado diretamente por Akhenaton, tanto que ele enviou para essa tarefa um de seus discípulos, que reencarnou como Juscelino Kubitscheck para realizar essa missão. Eis o motivo pelo qual Brasília foi concebida inconscientemente por ele como a “nova Amarna”. Só falta agora uma nova geração de políticos, comprometidos realmente com o bem público e o desenvolvimento de nossa nação, assumir os cargos públicos.

Mas tudo tem o seu tempo. O Brasil no atual momento ainda vive para atender as suas necessidades básicas, trazendo ao seu povo melhores condições de vida que visem sanar suas necessidades mais imediatas, como alimento, moradia, educação, etc. Valores espirituais e consciência espiritual só se concretizam depois que a civilização atinge níveis satisfatórios de educação e são atendidas as necessidades mais básicas.

No livro “Brasil – terra de promissão”, do espírito Ramatís, ele relata informações semelhantes ao livro do Chico Xavier, citado na pergunta. Algumas pessoas acham impossível que o Brasil se torne “celeiro espiritual da humanidade” nas próximas décadas. Mas uma nova consciência surgirá em breve. As novas gerações realizarão esse trabalho, pois serão almas mais avançadas e que trarão em seu íntimo uma nova consciência. Muitos que viveram em Amarna junto com Akhenaton e o auxiliaram no projeto que realizou àquela época, estão reencarnados hoje no Brasil para realizar as várias etapas necessárias para promover o progresso espiritual de nossa humanidade. Eu sou um deles, já que era Radamés naquele tempo e hoje estou aqui de volta realizando parte dessa tarefa. As viagens ao Egito que estamos realizando tem esse objetivo, também, procurar reencontrar os demais trabalhadores daquele tempo que agora, com uma nova consciência, estão dispostos a fazer a sua parte pela implantação da Nova Era na Terra, através do projeto Universalismo Crístico.

Aos poucos as peças vão se encaixando e a programação da Alta Espiritualidade para a Terra vai se realizando. Claro que somos humanos, portanto ocorrem falhas. Administrar um grande projeto como a construção de Brasília não é o mesmo que administrar um condomínio. Naturalmente ocorreram erros, mas que foram compensados através do desenvolvimento da região central do Brasil e criar o palco para as grandes realizações políticas, sociais e espirituais do futuro. Não é a toa que o planalto central do Brasil é onde se localiza um dos mais importantes chacras da Terra. Quando espíritos sintonizados com a energia sagrada desse local assumirem o poder, o Brasil será abençoado e as profecias desses livros se realizarão.

O importante é que cada um de nós deve fazer a sua parte. Não adquirimos a nossa consciência espiritual em vão. Temos que sair da teoria e partirmos para a ação. A pequena contribuição de cada um de nós criará a energia e a consciência que transformará o mundo. Conto com o apoio de todas as almas que já despertaram para a realidade de que estamos em um período evolutivo de nossa humanidade, que podemos “fazer História”! Basta acreditarmos nisso e estarmos atentos para os “sinais” que surgem em nossa caminhada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *