Roger Responde 083 – Reflexões sobre os trabalhos mediúnicos

083 – Perguntas (18/07/2011): Oi Roger, moro em Teresina (PI), e sou uma grande admiradora de suas obras. Conheci seu trabalho através de um grupo mediúnico do qual faço parte. Aliás, é sobre isso que quero falar. Nosso grupo reúne três vezes na semana para estudar os assuntos espirituais, temos uma formação espírita, mas somos completamente abertos aos novos conhecimentos. Porém, recebemos muitas críticas de pessoas ligadas ao movimento espírita piauiense, por nos reunirmos na casa de uma amiga, que já tem uma grande caminhada! Além de estudar as obras, reservamos um tempo a desenvolvimento mediúnico. Exatamente por isto estamos sendo alvo de comentários. Em contato com a orientadora de nosso grupo, ela me pediu que te enviasse este email pedindo sua opinião sobre nossa atividade. Devemos seguir a máxima de Jesus que afirmou “onde um ou mais se reunirem em meu nome eu estarei presente”, ou existe de fato algum problema em desenvolvermos nosso trabalho em um local que não se constitua como um centro espírita ou terreiro de umbanda, ou algo parecido??? Atualmente estou lendo “Universalismo Crístico – O Futuro das Religiões” e estou impressionada com as pontuações sobre a nossa liberdade de pensamentos e sentimentos, que devem estar livres de dogmas adotados pelas religiões. Gostaria ainda de saber se há alguma previsão de você vir à região Nordeste para palestrar em algum evento.

Roger:  Não há problema algum em realizar estudos espirituais fora de centros espíritas ou de qualquer outro centro religioso. Contudo, quanto a realizar trabalho de desenvolvimento mediúnico, é necessário algumas precauções, principalmente se o foco for receber espíritos menos esclarecidos para conduzi-los ao caminho da luz. Nesses casos, é necessário que o diretor dos trabalhos seja alguém experiente e disciplinado. Receber mentores espirituais também exige certa precaução, pois caso o grupo esteja desarmonizado, pode-se abrir as portas para espíritos fascinadores se passarem por mestres e ludibriarem o grupo com informações falsas e que levem o grupo à desunião.

Em regra geral, a precaução do movimento espírita piauiense é válida. Dentro de um centro espírita existe toda uma equipe espiritual que dá suporte aos trabalhos da Casa. Na residência de uma pessoa, não existe todo esse preparo, cabendo ao dirigente do grupo e toda a equipe, estarem sempre em plena sintonia com seus mentores para terem todo apoio e suporte. Já vi trabalhos mediúnicos sendo realizados em residências sem problema algum. Mas, o que quero dizer, é que, para realizar isso, o dirigente e a equipe precisam ter absoluta seriedade e responsabilidade. Qualquer desequilíbrio ou desarmonia pode resultar em problemas que venham inclusive a desarmonizar energeticamente esse próprio lar e seus moradores. Sempre é mais seguro realizar dentro de um local sagrado, ou seja, em uma casa pré-definida para servir somente aos fins espirituais. Se vocês creem que o grupo possui elevado equilíbrio e que estão em plena sintonia com a equipe espiritual, não há problema. Caso contrário, melhor realizar em um centro espírita com todo o apoio que a Casa já oferece para trabalhos que envolvam diretamente a ação da Espiritualidade.

Infelizmente algumas casas espíritas ainda estão presas ao passado, dificultando estudos mais avançados e visões universalistas, o que impele seus frequentadores a realizar seus estudos em outros locais. Sendo assim, os estudos mais avançados podem ser realizados em suas residências, mas seria prudente deixar o desenvolvimento mediúnico para o centro espírita, local do qual não podem se desligar se desejam auxiliar a Espiritualidade Superior a promover o progresso espiritual nesses locais. Se todos que tiverem a visão mais aberta se afastarem dos centros espíritas, o que será da Doutrina Espírita no futuro? Tornar-se-á uma religião arcaica e escravizada ao passado, em meio a um mundo em constante movimento.

Sobre palestras no Nordeste, no ano passado estive em Maceió, Natal e Recife. Esse ano realizarei poucas palestras, devido a dedicar-me a outros projetos, entre eles, a elaboração do livro “Universalismo Crístico Avançado”, que exigirá esforços e dedicação especiais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *