Roger Responde 003 – Qual o papel da Umbanda no Universalismo Crístico?

003 – Pergunta (28/12/2009): “Qual o papel da Umbanda [e das outras religiões] no seu conceito de Universalismo Crístico?”

Roger: O conceito de Universalismo Crístico é um só. Não é de minha propriedade, nem de ninguém. Ao contrário do que alguns pensam, o Universalismo Crístico não se trata de um multi-culturalismo onde todos pensam conforme a sua religião e serão respeitados por isso. Esse é um pressuposto da própria Constituição Brasileira e um ato de amor e respeito aos semelhantes que já devíamos ter conquistado há muito tempo.

O Universalismo Crístico é uma metodologia de compreensão espiritual que tem por meta analisar as crenças e a sabedoria de todas as religiões com o objetivo de, através de estudos e debates, construir uma visão unificada sobre as questões espirituais, libertando-se de dogmas e rituais que não atenderão às necessidades de espiritualização das gerações futuras. A partir desses estudos, cada um define o ritmo de sua caminhada e presta satisfações somente a sua própria consciência. O Universalista Crístico se despe de rótulos! Ele não precisa de identidade religiosa, porque já está Uno com Deus.

Fundamentalmente o Universalismo Crístico é um convite a um sensato processo de espiritualização interna. Eis a diferença fundamental entre espiritualizar-se e cultivar crenças religiosas. Espiritualizar-se é uma caminhada de autodescobrimento e evolução. Religiosidade é apego a crenças mais culturais do que necessariamente espirituais. O livro Universalismo Crístico aborda esse entendimento com profundidade.

Basta perguntar-se até aonde suas crenças provocam reflexões internas. Religiosidade é um conjunto de respostas estabelecidas por lideres espirituais. Espiritualização é um conjunto de perguntas internas, que abrem as portas de nossas mentes e corações. Esse último é a essência da busca do Universalismo Crístico. Aquele que despertou para a busca da Verdade sabe que as respostas que realmente interessam estão dentro de si mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *